Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Aposentado fica 20 dias sem luz na rua de casa;veja outras reclamações

Leitor reclama que poste está sem lâmpada

Laíssa Barros Havalone Valinhos
São Paulo

O aposentado José Daniel de Souza, 88 anos, morador do Residencial Sol Nascente (zona norte), afirma que, depois de uma manutenção realizada pelo Ilume (Departamento de Iluminação Pública) no poste em frente a sua casa, a via ficou escura. “É um absurdo. Não colocaram a lâmpada de volta.”
Sem luz na rua, o leitor relata que tentou entrar em contato com a empresa, mas reclama que, até o momento, não recebeu retorno.

Alameda Barão de Limeira, na região central, sem iluminação
Alameda Barão de Limeira, na região central, sem iluminação - Fernando Santos/Folhapress


“Isso é um absurdo. Já faz 20 dias e não resolveram nada. Fica complicado entrar e sair de casa com segurança sem conseguir enxergar nada por causa da escuridão”, queixa-se ao Agora.

Ilume
Tel.: 0800-779-0156

Luminária foi reinstalada


O Ilume informa, por meio de sua assessoria de imprensa, que enviou uma equipe de manutenção até o local e realizou a reinstalação da luminária que havia sido retirada devido a uma obra no poste executada pela Enel. Em novo contato com o Agora, o leitor confirmou que o serviço foi feito após 20 dias de escuridão. “Somente depois que o Defesa do Cidadão chamou a atenção para o caso é que foi resolvido o meu problema”, disse José Daniel de Souza.

______________________________

Veja outras reclamações

TIM

A aposentada Maria Helena Fonseca Sampaio, 86 anos, da Vila Mariana (zona sul), diz que cancelou o seu plano com a operadora, mas depois do cancelamento foi informada de que ainda constavam valores em atraso. “Isso é inaceitável, pois aumentaram o valor da fatura sem me avisar antes do cancelamento”, afirma a leitora à reportagem.

Resposta

A TIM entrou em contato com a cliente e informou que os valores em atraso eram referentes ao valor integral do plano, uma vez que o desconto no serviço contratado antes do cancelamento feito por ela havia acabado. Ao Agora a leitora confirmou a solução do caso.

Prefeitura

O jornaleiro George Giordiano, 39 anos, conta que sua banca de jornal, localizada no Grajaú (zona sul), terá que mudar de lugar depois que uma galeria de água foi rompida perto do estabelecimento. Segundo Giordiano, o novo endereço oferecido pela Prefeitura de São Paulo fica em um “local não muito frequentado, cheio de mato e com entulho”

Resposta

A Subprefeitura Capela do Socorro informa que entrou em contato com George e garantiu que o novo local terá maior visibilidade e mais segurança. Ao Agora o leitor disse que ficou acordado que os funcionários da subprefeitura irão ajudá-lo a modificar a banca de local.
 

Vivo

O comerciante João Batista Soares, 62 anos, do Ipiranga (zona sul), afirma que, em sua conta de telefone fixo, estão sendo cobrados R$ 10 a mais do que o contratado. Segundo o leitor, apesar de ele já ter entrado em contato com a central de atendimento da operadora, a situação ainda não foi resolvida.“Isso é absurdo. Peço ajuda ao Defesa do Cidadão.”

Resposta

A Vivo informa, por meio de nota, que entrou em contato com o cliente para prestar os esclarecimentos necessários. O leitor confirmou ao Agora que o problema foi resolvido e que a operadora parou de cobrar pelo valor não contratado.

Sanofi

A jornalista Paula Ferreira, 34 anos, de Mauá (Grande SP), participa de um programa da Sanofi, que dá desconto na compra da insulina Lantus. A leitora recebeu email da empresa com a informação de que poderia pedir o envio gratuito de um aparelho para controle da glicemia. “Disseram que o recebi por engano e não poderiam cumprir a oferta.”

Resposta

A Sanofi informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que já entrou em contato com a consumidora e enviou o voucher para o recebimento do kit de monitoramento de glicemia. Em novo contato com o Agora, a leitora confirmou a informação. “Entregaram.”

Osasco

O aposentado Abel Gutierrez, 61 anos, de Osasco (Grande SP), diz que o irmão Josué Augusto Gutierrez, 63 anos, levou um tombo há alguns anos e a perna entortou. “Ele tem dificuldade para andar e é dependente de remédios.” Segundo o leitor, o irmão está há seis meses aguardando vaga para cirurgia. “Em Osasco ninguém nos dá um parecer.”

Resposta

Até a conclusão desta edição, a Prefeitura de Osasco não havia respondido sobre o caso. Em novo contato como o Agora, o leitor reclamou da falta de resposta. “É um descaso não darem nenhum tipo de informação e nenhuma resposta”, queixa-se à reportagem.
 

Net

O administrador de empresas Mauro Medeiros, de Itaquera (zona leste), diz que é assinante de TV da Net e tem cinco pontos, mas ele reclama que constantemente há um delay (atraso) no recebimento do sinal. “A tela divide ao meio em duas cores e congela a imagem. Reclamo constantemente, técnicos da Net vão à minha casa, mas a falha persiste .”

Resposta

A Net informa, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que já fez os ajustes solicitados no pacote contratado e está em contato com o consumidor para a finalização do caso. A operadora diz ainda estar à disposição do consumidor.
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.