Jovens podem disputar 1.179 chances de aprendiz

Lei permite contratar quem tem entre 14 e 24 anos no programa jovem aprendiz

Patrícia Pasquini
São Paulo

Os jovens entre 14 e 24 anos estão entre os que têm sido mais afetados pelo desemprego no país. Segundo dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no último trimestre de 2018, havia 12,2 milhões de desempregados em todo o Brasil, dos quais 975 mil tinham entre 14 e 17 anos e 3,9 milhões eram da faixa etária de 18 a 24 anos. Na Grande SP, os desempregados somavam 1,7 milhão, com 159 mil de 14 a 17 anos e 510 mil de 18 a 24.

Para auxiliar quem tem essa faixa etária e procura emprego, o Agora fez um levantamento de oportunidades abertas para jovens aprendizes em algumas empresas de recrutamento. São 1.179 vagas disponíveis.

Arte Agora

No Brasil, há uma lei específica que permite a contratação de aprendizes, é a 10.097, de 2000. Ela afirma que empresas de médio e grande porte devem contratar jovens com idade entre 14 e 24 anos como aprendizes, em contrato de trabalho que pode durar até dois anos. Neste período, o jovem é capacitado na instituição formadora e também na empresa, combinando a formação teórica com a prática profissional.
Segundo o CIEE (Centro de Integração Empresa-Escola, a contratação de aprendizes tem um viés social e, entre os objetivos, estão a erradicação do trabalho infantil e a diminuição da evasão escolar.

Para se recolocar

Adriana Cavalcante, especialista em carreiras com foco em recolocação profissional e vice-presidente de parcerias e relacionamento com associados da ABPRH (Associação Brasileira dos Profissionais de Recursos Humanos), afirma que não é somente a atual crise que dificulta o acesso ao mercado de trabalho. O equilíbrio na busca por um emprego é essencial. “A ansiedade pode colocar o candidato numa posição de risco e atrapalhar a capacidade estratégica. Toda emoção negativa bloqueia o desempenho lógico e impede a canalização para o positivo.”
 

Organização treina menores para o mercado

O programa Realizando Sonhos, desenvolvido pela ONG Nurap (Núcleo de Aprendizagem Profissional e Assistência Social), conta com cerca de 300 empresas parceiras, cuja meta é contratar jovens.
Os candidatos chegam ao local espontaneamente ou são indicados por abrigos, redes de assistência social ou outras organizações.

A partir do primeiro contato, eles passam por capacitação em diversas áreas e são acompanhados por uma equipe pedagógica e social para que o perfil de cada um seja identificado. Depois, fazem um curso preparatório, onde são treinados para entrevistas e recebem orientações de como se comportar em um ambiente profissional. Ao final, os jovens serão direcionados a entrevistas de acordo com o perfil e dentro da área escolhida.

A inscrição no programa “Realizando Sonhos” é grátis. A demanda é semanal. Há 30 vagas abertas para o processo que terá início dia 15 de abril. Basta encaminhar o currículo para preparatorio@nurap.org.br ou entregá-lo pessoalmente na sede. O endereço é rua Coronel Luís Barroso, 455, Santo Amaro (zona sul). Mais informações podem ser obtidas em (11) 2344-2424 ou pelo site nurap.org.br.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.