Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Consultor jurídico reclama que recebe ligações indevidas da Vivo

Telefonemas são constantes, com ofertas para que ele compre seguros

Patrícia Pasquini
São Paulo

Diariamente, desde janeiro, o consultor jurídico José  Refinetti, 64 anos, de Vila Invernada (zona leste), recebe ligações insistentes da Vivo em seu celular.

“Eles telefonam sempre para vender seguros. Devem ter feito parceria com alguma empresa. Não tenho mais sossego. Tem dia que é a cada 20 minutos. Recebo de 12 a 15 telefonemas diários, de segunda a sábado. “

Em algumas ocasiões, quando o leitor atende, a ligação cai, mas logo em seguida, a insistência recomeça. “Eu sempre tento retornar, mas nunca consigo. Descobri  que este tipo de linha é programada somente para efetuar chamadas”, diz.  

O consultor diz que tentou bloquear o número, mas isso não foi eficaz. “Bloqueio um número, mas ligam de outro, geralmente restrito. Às vezes, deixam cair na caixa postal, mas nunca gravam recados”, queixa-se.

Refinetti conta que o excesso de ligações já interfere em sua saúde. 

“Fico muito irritado. Tenho diabetes e não posso me alterar, mas é o que está acontecendo. Com o nervoso, o diabetes passa de 500. Não sou obrigado a conviver com isso. Se ligassem uma vez para fazer a proposta, mas aceitassem a negativa do cliente, tudo bem. Estão fazendo o trabalho deles. Mas, telefonar insistentemente já é um tipo de chantagem.” 

Vivo: 10315 (fixa) e *8486 (móvel)

 
Foto ilustrativa da tela de um celular. Leitor recebe ligações indevidas.
Foto ilustrativa da tela de um celular. Leitor recebe ligações indevidas. - 19.07.2016 - Danilo Verpa/Folhapress

Operadora diz que retirou telefone do cadastro

A Vivo informa que o cadastro do cliente foi incluído em uma lista da operadora para que a linha não receba mais o contato com ofertas de serviços e promoções.

A atualização em todas as plataformas da Vivo tem prazo de até 30 dias. Ao Agora o leitor afirmou que as ligações cessaram.

A operadora de telefonia esclarece ainda que tentou falar com o cliente, em diferentes dias e horários, mas não conseguiu contato para prestar os esclarecimentos necessários. 

A empresa diz ainda que sua estratégia é dar atenção às necessidades do cliente, promovendo a melhor experiência com ações de fora para dentro da empresa. 

 

Veja outras reclamações

Sky

O aposentado Luis Antônio Rodrigues, 40 anos, de Pracinha (575 km de SP), afirma que  recebe diariamente telefonemas e mensagens de atendentes da Sky oferecendo-lhe produtos. Ele quer que as ligações parem. 

Resposta

A Sky informa, por meio de  sua assessoria, que entrou em contato com o cliente. O número dele será enviado ao setor responsável para que não receba mais ligações. O prazo é de até cinco dias úteis para a regularização.

Casas Bahia

O padeiro Mateus Cordeiro Santos, 25 anos, de Vila São José (zona sul),  conta que comprou um computador no site das Casas Bahia, no dia 7 de março. Segundo o leitor, o produto foi entregue no dia 20 do mesmo mês, mas com defeito e sem nota fiscal. “Desde então tenho entrado em contato. Eles passam um protocolo, ficam de entrar em contato para  agendar a troca do produto e nada. A cada cinco dias eu telefono. Quando digito o número do pedido ou o CPF ninguém atende, mas na opção televendas, atendem na hora”, queixa-se à reportagem. 

Resposta

Por meio de sua assessoria de imprensa, as Casas Bahia informam que recolherão o computador e o submeterão à análise. Em novo contato com o Agora, a mãe do leitor disse que o computador foi levado para conserto em um serviço particular e já está em uso. “Não é justo o que aconteceu. O serviço tem que ser ressarcido.”

TIM

O aposentado  Osvaldo da Cunha Junior, 60 anos, do Brás (centro), diz que a TIM descontou R$ 4,90 dos seus créditos. "Reclamei e disseram que fariam o ressarcimento, mas assim que eu fiz nova recarga , descontaram outra taxa", relata.

Resposta

A TIM afirma, por meio de nota, que entrou em contato com o cliente e informou que foi concedido crédito especial no valor de R$ 11,29. A operadora diz ainda estar à disposição do consumidor por meio dos canais de atendimento: o site www.livetim.com.br ou o telefone 10341.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.