Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Walmart cobra fatura atrasada; veja outras reclamações

Leitora diz que não recebeu o boleto

Patrícia Pasquini
São Paulo

A dona de casa Antonia Marcela de Souza, de 57 anos, do Jardim Vista Alegre (zona norte), conta que tem
um cartão de crédito do Wal­mart e não recebeu a fatura do mês de abril.

A leitora afirma que, no dia 17, telefonou para a opera­dora do cartão e relatou o problema. “Deram o prazo
de cinco dias para resposta.”

Segundo ela, o Walmart não deu satisfações nem en­viou a fatura para pagamen­to. “Agora, estão cobrando juros. Não vou pagar. Não posso assumir um erro que não foi meu. Peço a ajuda do jornal para que me enviem o valor justo, sem juros.”

Walmart
Tel.: (11) 4020-5050

Rede exclui cobrança de juros

Até o fechamento desta edição a assessoria de imprensa da rede Walmart Brasil não havia se manifestado sobre o caso da consumidora Antonia Marcela de Souza.

Ao Agora a leitora disse que o problema foi resolvido. “Eles mandaram a fatura sem o valor dos juros. Muito obrigada. Tenho certeza de que só conseguimos resolver o problema porque o jornal intercedeu. Sem a ajuda de vocês não seria possível”, afirma a consumidora.”

Foto ilustrativa de uma das lojas do Walmart
Foto ilustrativa de uma das lojas do Walmart - 09.07.2010 - Carlos Cecconello/Folhapress

Veja outras reclamações

Enel

O aposentado Felix Rodrigues, 73 anos, de Santo André (ABC), diz que a Enel enviou o código de barras de um parcelamento, mas o sistema não localiza o pagamento. “Mandaram outro código e paguei de novo. Eles devolverão o valor?”

Resposta

A Enel Distribui­ção São Paulo esclarece que contatou o cliente para en­tender o histórico e solicitou
os comprovantes de paga­mento para dar andamento do caso. O cliente agradeceu.

TIM

O aposentado Jeronimo Eucli­des Ribeiro, 81 anos, da Vila Nova (zona leste), afirma que os créditos que coloca em sua linha de celular da TIM somem sem que utilize. “No dia 21 de abril, tinha R$ 35,90 e, no dia 
seguinte, só R$ 0,90.”

Resposta

A TIM informa que tentou contato por diver­sas vezes com Jeronimo Eucli­des Ribeiro, porém sem êxito.
A operadora diz estar à dispo­sição para esclarecer os ques­tionamentos do consumidor.

Claro

O aposentado Celso Dias, 80 anos, do Rio Pequeno (zona oeste), conta que fez um acor­do com a Claro no valor de R$ 151,50. O leitor quis pagar com cartão de crédito, mas foi informado pela operadora que o valor seria mais alto.”

Resposta

A Claro informa que está em contato com o cliente para a finalização do caso. Ao Agora o leitor negou o contato. “Ninguém me pro­curou para tentar resolver o problema”, afirma Dias.

BV Financeira

O segurança Izael dos Santos, 42 anos, de São Mateus (zona leste), conta que tem um em­préstimo na financeira e pediu para quitá-lo. “O pagamento foi feito em 4 de abril. Porém, três dias depois, foi descontada uma parcela do salário.”

Resposta

A BV diz que identificou a quitação e ex­plica que, o tempo entre o desconto de empréstimos e o repasse do valor, gera esse ti­po de situação. O consumidor será reembolsado.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.