Funcionalismo: servidor faz protesto contra pacote de Covas

Servidores protestam contra a votação de um projeto que propõe mudanças que não foram discutidas

Laíssa Barros
São Paulo

O Sindsep (Sindicato dos Servidores Municipais de São Paulo) convocou um ato para terça-feira (18), em frente à Câmara Municipal, a partir das 14 horas. 

Os servidores querem protestar contra a votação do substitutivo ao projeto de lei 616/18 enviado pela gestão Bruno Covas aos vereadores de São Paulo. 

Protesto dos servidores municipais em frente à Prefeitura de São Paulo. Categoria aderiu à paralisação após reforma da Previdência Municipal ser aprovada pela Câmara, e sancionada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), em dezembro de 2018
Protesto dos servidores municipais em frente à Prefeitura de São Paulo. Categoria aderiu à paralisação após reforma da Previdência Municipal ser aprovada pela Câmara, e sancionada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB), em dezembro de 2018 - Rubens Cavallari/Folhapress

Segundo o Sindsep, a proposta tratava originalmente do piso salarial da educação, mas foi transformada em um “pacotão” de mudanças que não foram discutidas ou negociadas com os servidores públicos.

Entre as medidas estão a criação de uma bonificação por resultados, reajuste anual de 0,01%, fim do pagamento de abonos, fim das incorporações de gratificação, alteração da data-base para progressão e outros pontos, todos contestados pelos servidores.

Procurada pelo Agora, a administração não respondeu sobre o assunto. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.