Descrição de chapéu Previdência INSS

Saiba conferir os atrasados de até R$ 33,6 mil pagos pelo INSS

Trabalhador espera cerca de seis meses por aposentadoria, mas tem direito a valor acumulado

Clayton Castelani
São Paulo

O INSS tem levado quase seis meses, em média, para conceder aposentadorias. O trabalhador submetido a essa espera deve ficar atento para conferir os valores acumulados no período.

Um benefício solicitado em janeiro deste ano e concedido em julho pode resultar em atrasados de até R$ 33.621, segundo cálculo do Ieprev (Instituto de Estudos Previdenciários) considerando um perfil de segurado que fez ao menos 80% das suas contribuições sobre o teto previdenciário desde julho de 1994.

A data do pedido do benefício é a informação mais importante para estimar o valor dos atrasados, caso o trabalhador esteja esperando pelo pagamento, ou conferir os retroativos, para quem já os recebeu. 

Os atrasados devem ser contados desde a data do requerimento. “Mesmo nos casos em que o segurado pediu a aposentadoria e só depois de meses foi atendido em uma agência da Previdência, a data inicial é a do pedido feito por telefone ou pela internet”, diz o advogado do Ieprev Luiz Veríssimo.

A partir da liberação da renda, o INSS emite a carta de concessão. No documento, além de conferir os salários acumulados mês a mês, é possível verificar se a data de início do benefício é a mesma do requerimento. 

Quem não guardou o protocolo do requerimento, mas fez o pedido pela internet, pode acessar a informação por meio do site meu.inss.gov.br ou no aplicativo Meu INSS. 

Outra possibilidade é solicitar o processo administrativo, onde estão registradas todas as movimentações da concessão. A documentação pode ser solicitada pelo 135 ou na internet.

Benefícios pagos com atraso superior a 45 dias devem ter correção da inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

Nos 12 meses contados até maio deste ano, o indicador acumulou alta de 4,66%. O índice será atualizado nesta quarta (10).

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.