Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Transplantada fica sem remédio de alto custo em São Paulo

Psicanalista afirma que remédio, que está em falta no estado, ajuda órgão transplantado a não ser rejeitado pelo organismo

Laíssa Barros
São Paulo

A psicanalista Mirna Colazingari Barboza, da Consolação (região central), fez um transplante de rim há cinco anos e, no último mês, não conseguiu receber um de seus remédios de uso contínuo fornecidos pela Farmácia de Alto Custo do Estado de São Paulo. 

“Não posso acreditar no descaso do governo do estado ao deixar de fornecer a medicação de alto custo necessária. Sou transplantada renal e já havia visto atrasos, mas nunca fiquei sem receber. Em julho, um dos três remédios que tomo [micofenolato de sódio de 180 mg] não foi entregue”, conta a psicanalista. 

A psicanalista Mirna Colazingari Barboza, 46 anos, não conseguiu receber um de seus remédios de uso contínuo fornecidos pela Farmácia de Alto Custo   - Rivaldo Gomes/Folhapress

“Tive que comprar o medicamento em uma farmácia particular e paguei por uma caixa o valor de R$ 1.200, divididos em três vezes. Mas e aqueles que não podem pagar? Isso é muito grave e trará consequências. As pessoas sem a mesma condição financeira que eu ficarão sem o remédio. Esse medicamento ajuda o órgão transplantado a não ser rejeitado pelo organismo. Essas pessoas poderão morrer sem o remédio”, afirma Mirna à reportagem. 

Segundo a leitora, a prioridade do governo do estado deveria ser a vida das pessoas. “Nossos governantes só se preocupam com seus próprios benefícios. Agora retiram também os remédios de alto custo. Sinto que estou sendo condenada ao lado de muitos”, diz. 

Estado entrega medicamento

A Coordenadoria de Assistência Farmacêutica de São Paulo esclarece, em nota enviada por assessoria de imprensa, que a paciente retirou o medicamento micofenolato de sódio 180mg na quarta-feira, 7 de agosto.

O órgão diz ainda na nota que o medicamento micofenolato de sódio é comprado e enviado aos Estados pelo Ministério da Saúde e foi entregue com atraso, mas já está disponível para retirada dos pacientes na farmácia de alto custo.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.