Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Leitora reclama de sujeira após poda de árvore

Bióloga afirma que Enel fez serviço em frente à sua casa e deixou o local sujo. Tentei contato com eles, mas nada foi feito, diz ela.

São Paulo

A bióloga Alice Portugal, 38 anos, do Sumaré (zona oeste), reclama que, há mais de 20 dias, a Enel podou uma árvore em frente à sua casa e não limpou o local, deixando os restos da árvore no meio da rua. 

“Depois do serviço não imaginávamos que eles deixariam tudo jogado. Estamos acostumados a ver tudo limpo depois dos serviços de poda da empresa, mas não foi o que aconteceu dessa vez. São vários galhos e restos da árvore que se misturaram ao lixo da rua, ou seja, ficou um caos”, conta a leitora. 

Alice afirma que com o tempo chuvoso tem medo de que algum acidente possa acontecer no local. 
“O lixo está atrapalhando o trânsito e também a calçada. Com a chuva, um carro pode perder o controle entre os restos da árvore ou algum pedestre pode cair no meio daquela confusão. Ficou perigoso de verdade. Além disso, está atrapalhando a entrada da minha casa.”, queixa-se. 

“Tentamos contato com a Prefeitura de São Paulo e com a Enel, mas ninguém resolveu o problema, e, pelo jeito, não resolverão. Explicamos a situação na esperança de que os órgãos ouvissem as necessidades de nós, moradores, mas não tivemos nenhuma resposta. Por isso, esperamos que com a ajuda do Defesa do Cidadão, alguma coisa seja feita. Não dá para ficar assim”, diz a bióloga.

Alice Portugal, 38 anos, mora no Sumaré (zona oeste) e reclama que há 20 dias galhos de uma árvore podada estão jogados em frente à sua casa  - Rivaldo Gomes/Folhapress

Subprefeitura fará serviço 

A Enel informa, em nota, que realizou contato com a leitora e o caso está em apuração interna.

Já a Subprefeitura da Lapa esclarece, também em nota, que os galhos serão recolhidos até o final desta semana.

Em novo contato com o Agora, a leitora disse que reclamará ao jornal novamente se o serviço não for realizado. “Agradeço a ajuda, sem vocês o caso não teria uma resolução, mas só acredito vendo. Se necessário, falo novamente com o Defesa do Cidadão”, disse Alice. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.