Esperança na economia é menor entre mais velhos da classe C, diz pesquisa

Estudo mostra que 70% deles cortaram gastos e já não conseguem pagar as contas

Laíssa Barros
São Paulo

Os brasileiros da classe C estão desesperançosos quanto ao futuro econômico do país, segundo pesquisa do Data Popular. O estudo mostra que 45% das pessoas da classe C com idade a partir de 45 anos estão enfrentando dificuldades para pagar as contas e que 21% acreditam que a situação não vai melhorar nos próximos meses.

Para essa faixa etária, a pesquisa afirma que sete em cada dez brasileiros tiveram que cortar despesas ou optar por produtos mais baratos do que costumavam comprar. 

Para 20% dos que têm a partir dos 45 anos, a renda pessoal está um pouco pior do que no ano passado.
Segundo Márcio Falcão, gerente de projetos do Data Popular, essas pessoas ‘nadaram de braçada’ nos últimos anos, conquistaram muitas coisas, mas agora sentiram de forma intensa a crise econômica no dia a dia.

70% dos brasileiros da classe C que têm a partir de 45 anos cortaram gastos - Gabriel Cabral/Folhapress

O especialista ressalta que, por serem mais velhos, os brasileiros deste grupo não conseguem enxergar perspectivas de mudanças e, por isso, sentem mais o pessimismo econômico do país. 

“Eles tiveram que ajustar o estilo de vida, o consumo e as perspectivas de crescimento. São pessoas que se transformaram em camaleões para enfrentar a crise. Normalmente são brasileiros que sustentam a família, ajudam amigos e já tinham começado a construir sonhos. Agora precisam repensar tudo isso. O mercado de trabalho para essa faixa etária não é muito bom, o que agrava o contexto. A situação é inerente à personalidade e acaba virando um perfil social mesmo”, afirma Falcão. 

A pesquisa mostra ainda que 41% do grupo mencionado está com o nome negativado,  exatamente por ter que dar conta da crise. Já o percentual dos que que conseguem guardar dinheiro é baixíssimo, somente 11%

“As pessoas estão recorrendo aos empréstimos e a cartões de crédito. Estão se virando como podem e tentando manter o que conquistaram, já que vieram de um padrão de vida pior e conseguiram subir de classe”, diz Falcão.

BRASILEIRO DA CLASSE C A PARTIR DE 45 ANOS |  PESQUISA DATA POPULAR 

Pessoas mais velhas são as mais pessimistas, aponta pesquisa 

Dentre os entrevistas com 45 anos ou mais: 

  • 70% precisaram cortar despesas ou adquirir produtos mais baratos em comparação ao que costumava comprar
  • 45% enfrentaram dificuldade para pagar contas de água, luz ou telefone
  • 41% tiveram o nome negativado nos últimos meses 
  • 20%  disseram que sua renda está pior do que ano passado 
  • 83%  da classe C não possuiu qualquer investimento 
  • 33% da classe C estão pessimista quanto a economia do país nos próximos meses  

Fonte: Pesquisa Data Popular Outubro/2019

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.