Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Enel suja nome de cliente indevidamente, diz aposentado

Leitor quer análise de faturas; ele diz que a média de consumo é de até R$ 90, mas contas chegaram acima de R$ 300

São Paulo

O aposentado Valdir Leal Amoroso, 71 anos, de Santo André (ABC), conta que pagava no máximo R$ 90 na conta de energia elétrica, mas reclama que recebeu faturas acima de R$ 300 nos últimos meses.

“Trata-se de um imóvel em construção. Então não houve mudanças de consumo nos últimos meses.”

O leitor afirma que solicitou uma revisão para a distribuidora de energia, porém afirma que não foi atendido até o momento.

“Como eu não concordei em pagar esses valores abusivos, a Enel sujou o meu nome. É um verdadeiro descaso com cidadão que paga seus impostos”, afirma ele à reportagem do Agora.

Valdir Leal Amoroso afirma que o valor da conta de luz está bem acima da média - Arquivo pessoal

O aposentado relata ter descoberto no banco que seu nome havia sido incluído nos órgãos de proteção ao crédito. “Quando fui ao banco solicitar folhas de cheque, o gerente disse que estava com duas restrições, ou seja, referentes aos dois meses que não paguei.”

Amoroso relata que registrou diversas reclamações na central de atendimento da Enel, mas não obteve sucesso na resolução da questão.

“Protocolei queixa também no Procon-SP após inúmeras tentativas, sem nenhum sucesso, na Enel, porém, como eu, tantos outros consumidores permanecemos sem uma resposta justa e correta da empresa. Afinal, não consumi esse valor.”

O aposentado solicita a intervenção do Defesa do Cidadão para que a situação seja resolvida. “A Enel precisa revisar essas contas e limpar o meu nome. Com certeza outras estão passando pelo mesmo."

Enel diz que fará nova análise

A Enel Distribuição São Paulo esclarece, por meio de nota de sua assessoria de imprensa, que entrou em contato com o cliente e o informou que a análise está em andamento. A distribuidora diz ainda que foi combinado um novo contato com ele quando o processo for concluído.

Ao Agora o leitor confirmou a informação da concessionária de energia. “Prometeram analisar. Espero que resolvam e enviem as faturas corrigidas, pois eu não vou pagar por algo que não utilizei”, afirmou Amoroso.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.