Novo Fiat Argo Trekking enfrenta o líder Chevrolet Onix Activ

Hatches aventureiros se colocam como alternativa mais barata aos jipinhos

Fernando Pedroso
São Paulo

Quando a moda é ter um utilitário esportivo, hatches aventureiros servem como alternativa para quem não aceita pagar os salgados valores pedidos pelos jipinhos.

O recém-lançado Fiat Argo Trekking é exemplo disso. O visual é recheado de peças plásticas imitando acessórios off-road, tem a suspensão elevada, mas não tem aptidão para rodar na terra. E nem é esse o objetivo dele, mas apenas fazer bonito na cidade mesmo.

Ele enfrenta o veterano Chevrolet Onix Activ, que já está quase se despedindo do mercado. A nova geração do Onix já está sendo testada no Brasil e pode ser lançado no ano que vem.

O Argo aventureiro custa R$ 59.990, cerca de R$ 20 mil a menos pedido pelos utilitários mais em conta. Tem, além dos acessórios citados, apenas o básico: ar, direção, vidros e travas elétricos e, claro, central multimídia, item presente em quase todos os carros 0km vendidos hoje.

Sobe para R$ 63.080 com rodas de liga leve e câmera de ré, itens opcionais.

O Onix fantasiado para a terra, o Activ, custa R$ 62.290 com tudo o que o Argo completo tem, mais alguns detalhes, como sensor de chuva.

A diferença dos dois está no motor. O Fiat vem equipado com o 1.3 8v flex de até 109 cv acompanhado do câmbio manual de cinco marchas. O motor do Onix é o 1.4 8v já conhecido. É maior, mas a potência é um pouco menor: 106 cv, o que entrega a idade do projeto. É compensado pela transmissão manual de seis marchas. 

Bem-vinda na troca de geração será uma melhoria na mecânica e na ergonomia do Onix, superiores no rival de projeto mais moderno. O esperado para o futuro Onix Activ são motores turbinados. 
Vale a pena esperar ou garimpar descontos na geração atual em uma concessionária. Já o Argo, como é novidade, vai ser com o preço cheio mesmo.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.