Homem é suspeito de matar ex-mulher e enteado a facadas

Motivo seria o fim do relacionamento entre eles há um ano

Leonardo Zvarick
São Paulo

Um comerciante de 37 anos é acusado de ter matado a ex-mulher, o filho dela e se suicidado em seguida, na noite da última quinta-feira (25), em Tabatinga (332 km de SP). O motivo teria sido o fim do relacionamento entre eles, há cerca de um ano.

Maria Elisa Pontes, que foi assassinada em Tabatinga - Reprodução

O autor do crime, José Everaldo Hungria, teria encontrado a ex-mulher por acaso no pronto-socorro da cidade, onde começaram uma discussão.

Maria Elisa Pontes, 40, deixou o local e foi para casa, mas Hungria a perseguiu até lá, segundo o relato no boletim de ocorrência.

Em frente à casa, eles voltaram a discutir e o ex-marido teria ameaçado Maria com uma faca, quando o filho dela, Jhonata Pontes Maximiano, 19, tentou defender a mãe.

Hungria, então, atacou o enteado e, em seguida, foi atrás da mulher, acertando-a com golpes de faca. Após o crime, usou a mesma arma para se cortar no pescoço até a morte.

O caso foi registrado como duplo homicídio, um deles agravado pelo feminicídio (quando a vítima é morta pelo fato de ser mulher), seguido de suicídio.

Os corpos de Maria Elisa e de Jhonata foram velados no cemitério municipal na sexta-feira (26), e o de Everaldo em sua casa. Os três foram enterrados neste sábado (27) pela manhã.
 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.