Descrição de chapéu Zona Leste

Vídeo mostra seguranças do Metrô agredindo estudante

Companhia diz que seguranças foram afastados

Alfredo Henrique
São Paulo

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra seguranças do Metrô agredindo o estudante de psicologia Luiz Felipe Benevides da Silva, 20 anos, na noite desta segunda-feira (8), na entrada da estação Bresser-Mooca, da linha 3-vermelha. Até a publicação desta reportagem, a vítima não havia procurado à polícia.

No final da tarde desta terça-feira (9) o Metrô informou que dois seguranças envolvidos no caso foram afastados.

Segundo imagens captadas por um celular, dois homens são rendidos por GCMs (Guardas Civis Metropolitanos) e seguranças do Metrô. Eles estariam tentando pular a catraca, segundo a companhia.

Quando um dos detidos é levado, imobilizado, por um dos seguranças para dentro da estação, o estudante se aproxima e leva uma cotovelada no rosto. Em seguida, leva um soco no rosto, dado pelo mesmo agente, e tenta revidar. Neste instante, Benevides é segurado por um GCM, quando é novamente agredido por um segundo segurança, com um golpe na barriga.

O estudante afirmou que tentou evitar a ação truculenta dos seguranças quando foi agredido. Após isso, ele afirma que foi ameaçado por um terceiro segurança.

"O segurança disse que, se ele estivesse na situação, me agrediria também e seria mais uma lesão corporal que ele iria responder", disse Benevides.

A Delpom (Delegacia de Polícia do Metropolitano) afirmou à reportagem que “nenhuma vítima procurou o distrito até o presente momento”. “Paralelamente, a Polícia Civil, depois de tomar conhecimento dos fatos pela reportagem, requisitou ao Metrô informações, bem como imagens, sem qualquer edição, que mostrem o ocorrido por completo”, diz trecho de nota encaminhada à reportagem.

Resposta

O Metrô informou em nota que um usuário “se tornou agressivo após tentar burlar o sistema por várias vezes [tentando pular as catracas da estação]”. Este homem, identidade não informada, é um dos detidos que aparecem nas imagens feitos pelo celular.

A nota ainda afirma que, por conta da agressividade do suspeito, ele teve que “ser contido pelos agentes de segurança do Metrô e retirado do sistema”. “Outros passageiros se envolveram no tumulto durante a ação dos agentes de segurança. O Metrô irá apurar a conduta dos empregados e tomar as providências administrativas necessárias”, finaliza a nota.
 

 
Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.