Descrição de chapéu Zona Oeste

Ex-PM é condenado a 149 anos de prisão por chacina na Pavilhão 9

Foi sentenciado por crime em 2015 na torcida do Corinthians; cabe recurso

Alfredo Henrique
São Paulo

O ex-policial militar Rodney Dias dos Santos foi condenado a 149 anos de prisão, na noite desta sexta-feira (28), pelo assassinato de oito homens, em 2015, na quadra da torcida organizada Pavilhão Nove, do Corinthians, na zona oeste da capital paulista.

Fórum Criminal Ministro Mário Guimarães, da Barra Funda (zona oeste) - Eduardo Anizelli - 21.jun.2011/Folhapress

De acordo com a denúncia, o ex-PM seria uma das três pessoas que, armadas, compôs um grupo que invadiu a sede da organizada e matou, com tiros na nuca, as vítimas - que contavam com idades entre 19 e 38 anos. 

Segundo a Justiça, Santos ingressou na quadra com o intuito de matar uma das vítimas, com quem mantinha uma desavença pelo controle de drogas na região.  “Mas, para garantir sua impunidade, matou todos que lá estavam presentes após participarem de um torneio de futebol e um churrasco de confraternização. Três pessoas conseguiram fugir”, diz trecho de nota do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo). 

Na sentença, a juíza Giovanna Christina Collares destacou: “a personalidade do réu demonstra o seu absoluto desvalor à vida humana, ante a frieza com que os crimes foram cometidos, pois as vítimas foram executadas com tiros na nuca”. 

Foram mortos Ricardo Júnior Leonel do Prado, 34, André Luiz Santos de Oliveira, 29, Mateus Fonseca de Oliveira, 19, Fábio Neves Domingos, 34, Jhonatan Fernando Garzillo, 21, Marco Antônio Corassa Júnior, 19, Mydras Schmidt, 38 e Jonathan Rodrigues do Nascimento, 21.  

A defesa do ex-PM pode recorrer ainda da decisão.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.