Bando especializado em explodir carros-fortes é preso

Polícia apreendeu arsenal, incluindo bombas que poderiam ser detonadas por controle remoto

Alfredo Henrique
São Paulo

Quatro acusados de integrar uma quadrilha especializada em explodir carros-fortes foram presos, entre a manhã e a tarde desta terça-feira (16), na Grande São Paulo, no ABC e na zona leste da capital paulista. Foram apreendidos explosivos para romper blindagem, dinamites, além de armas e munições diversas. 

Segundo o Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), investigadores chegaram até os presos por conta de um ataque a carro-forte ocorrido nesta segunda-feira (15) em Ibiúna (69 km de SP). 

quadrilha especializada em explodir carros-fortes
Quatro acusados de integrar uma quadrilha especializada em explodir carros-fortes foram presos, entre a manhã e a tarde desta terça-feira (16), na Grande São Paulo, ABC e na zona leste da capital paulista. Foram apreendidos explosivos para romper blindagem, dinamites, além de armas e munições diversas. - Divulgação/Deic

Criminosos atiraram ao menos 37 vezes, contra o veículo blindado, na tentativa de levar o dinheiro transportado. No entanto, o assalto foi mal sucedido e os bandidos fugiram. 

Com base nas informações sobre a tentativa de roubo, investigadores do Deic cruzaram informações sobre a quadrilha, que já era investigada pelo departamento, e descobriram um primeiro endereço usado pelo bando em Cotia (Grande SP). 

Em um estacionamento abandonado da cidade, policiais encontraram um arsenal dentro de um ônibus. No veículo enferrujado havia bolsas com 28 bisnagas de dinamite, 159 munições (calibres 762 e 763),  cordéis de detonação e dois detonadores de acionamento remoto.

Ainda em Cotia, em um sítio, policiais prenderam um homem, idade não informada. Ele teria dito aos investigadores que o local era usado como base da quadrilha. Ainda em Cotia, o Deic prendeu o primeiro integrante do bando que, segundo a polícia, participou efetivamente do ataque de segunda-feira.  

Outro ponto visitado pelos policiais foi o bairro de Itaquera (zona leste da capital paulista). No local, mais um suspeito foi preso e apreendidas duas pistolas calibre 9 milímetros. 

Na sequência, policiais foram para Santo André (ABC), onde um procurado da Justiça, conhecido no meio do crime como “Metralha”, também foi preso. Ele estava foragido desde 2014. 

quadrilha especializada em explodir carros-fortes
Quatro acusados de integrar uma quadrilha especializada em explodir carros-fortes foram presos, entre a manhã e a tarde desta terça-feira (16), na Grande São Paulo, ABC e na zona leste da capital paulista. Foram apreendidos explosivos para romper blindagem, dinamites, além de armas e munições diversas. - Divulgação/Deic

Armas

Em outro estacionamento abandonado, cujo endereço não foi informado, o Deic ainda encontrou um arsenal escondido, dentro de um Chevrolet Cobalt. Dentro do veículo estavam guardados três fuzis calibre 762, além de um calibre ponto 50 -- o mesmo modelo usado contra o carro-forte de Ibiúna. 

Também foram localizados dentro do carro, 26 carregadores, coletes a prova de bala, munições diversas, além de três explosivos usados para romper blindagem de carro-forte. Estas três bombas, segundo a polícia, poderiam ser acionadas por controle remoto.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.