Idosas são mantidas presas em quarto após assalto em São Paulo

Ladrões desligaram eletricidade de casa para roubar irmãs; veja vídeo do resgate

Alfredo Henrique
São Paulo

Duas idosas, de 80 e 86 anos, permaneceram trancadas, dentro de um quarto da própria casa onde moram, após serem assaltadas por uma dupla, no início da manhã desta segunda-feira (15), na região do bairro do Limão (zona norte da capital paulista). Um suspeito foi preso e o outro não havia sido localizado até a publicação desta reportagem. 

Segundo a polícia, a dupla desligou a eletricidade da casa das vítimas, que são irmãs, por volta das 7h30, no momento em que ambas haviam acabado de acordar.

Policial militar arromba quarto onde duas idosas permaneceram trancadas após serem assaltadas por dois homens, no início da manhã desta segunda-feira (15), na região do bairro do Limão (zona norte da capital paulista) - Reprodução

Quando uma das idosas foi verificar o relógio de luz, acabou abordada pelos bandidos, encapuzados, que entraram na casa juntamente com ela. 

Uma das vítimas disse à polícia que os criminosos estavam visivelmente alterados e que exigiam dinheiro e objetos de valor. Como não encontraram, os bandidos levaram três alianças, um anel e um celular. 

Antes de fugir, a dupla pegou uma garrafa d’ água, a colocou no quarto e trancou as duas idosas. Elas gritaram por socorro, sem sucesso. Também tentaram abrir a porta do quarto usando um grampo de cabelo, mas não conseguiram. 

Policiais militares que faziam ronda da região se depararam com os dois ladrões correndo em “atitude suspeita”. Ao serem abordados, um dos suspeitos conseguiu fugir. Com o outro, de 19 anos, a polícia encontrou o celular de uma das idosas. Segundo a PM, ele admitiu que havia assaltado as duas mulheres e que elas estavam presas em um quarto da casa. 

Um vídeo feito pela PM mostra o momento em que policiais libertam as idosas. Muito abaladas, elas afirmam que os bandidos teriam dito que iriam deixar a chave sob a porta do quarto. No momento em que a porta é arrombada, uma delas chega a chorar. 

O caso foi registrado no 40 º DP  (VIla Santa Maria), que vai fazer as investigações. 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.