Descrição de chapéu Vigilante Agora

Ecopontos de SP têm lixo, mau cheiro, mato alto e falta de segurança

Na unidade Politécnica, no Rio Pequeno, os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária) estavam lotados

Patrícia Pasquini

Lixo, mau cheiro e falta de segurança foram encontrados pelo Vigilante Agora em 14 ecopontos da cidade de São Paulo visitados na segunda-feira (23). No geral, os equipamentos estavam organizados e com caçambas individuais para cada tipo de material recebido. Porém, em nove deles havia problemas.

Ecoponto Jabaquara, na zona sul da capital paulista - Rivaldo Gomes/Folhapress

Apesar de o serviço funcionar de segunda a sábado, das 6h às 22h, e aos domingos e feriados, das 6h às 18h, no ecoponto Engenheiro Alberto Badra, região da Penha (zona leste), a falta de segurança impede que os funcionários abram os portões antes de o dia clarear. A restrição também existe durante a noite. "Nós chegamos às 6h, mas ficamos do lado de dentro e com o portão fechado. A mesma coisa à noite. Fechamos por volta de 20h, mas continuamos aqui. Se chegar alguém, atendemos. Há usuários de drogas por aqui", disse um funcionário. 

Outro problema encontrado no local foi a presença de moradores de rua e lixo. 

No ecoponto da Vila Matilde (zona leste), além de lixo havia mato alto.

O chão do ecoponto Tereza Cristina, no Ipiranga (zona sul), é ruim, com ondulações e buracos. Na calçada, perto da entrada da unidade havia lixo e entulho sob uma placa da prefeitura que alertava quanto a proibição de depositar este tipo de material no local.

Ao lado do ecoponto Jabaquara (zona sul), há um córrego com muito lixo. Ali os funcionários convivem com mau cheiro.

No Politécnica, os PEVs (Pontos de Entrega Voluntária) estavam lotados. O funcionário disse que, geralmente, o caminhão da empresa retira o material depositado uma vez ao dia.

O ecoponto Berrini (zona sul) também serve como depósito de materiais e ponto de distribuição. 

A reportagem observou vários pontos que serão envelopados e distribuídos a outros ecopontos. Também há várias cadeiras velhas, que são usadas para realização de reuniões.

Em Santana (zona norte), a reportagem encontrou sujeira e lixo no chão, ao lado das caçambas. Apesar de ser proibida a presença de crianças no local, quando o Agora chegou havia um grupo jogando bola.

Segundo um funcionário que não se identificou, é comum as crianças da comunidade vizinha usarem o espaço para brincadeiras enquanto os adultos vasculham o lixo. "Não podemos nem limpar o local enquanto estão aqui. Você vai ver que tem muito lixo jogado no chão. É por isso", disse.

Resposta 

A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), disse que em relação aos casos de sujeira no chão de alguns ecopontos, a empresa responsável já foi notificada e tomará as providências.

Sobre os córregos, disse que a limpeza é feita semanalmente. Com relação ao mau cheiro no ecoponto Campo Limpo, afirmou que fará vistoria no local.

Sobre os moradores de rua no entorno de algumas unidades, disse que foram realizadas 23 abordagens no local, mas todos recusaram encaminhamento. A Polícia Militar disse que faz policiamento ostensivo e preventivo na região do ecoponto viaduto Alberto Badra.

O que o Vigilante encontrou:

ZONA OESTE
Politécnica
Praça Nilton Vieira de Almeida, s/n, Jardim Rio Pequeno
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Caçambas cheias e coleta do dia atrasada

Berrini
Praça do Cancioneiro, 15, Vila Olímpia
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

Viaduto Antártica
Av. Antártica x Rua Gustav Willi Borghoff, Barra Funda
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

ZONA SUL
Jabaquara

Rua dos Jupatis X Rua Genaro de Carvalho, Jabaquara
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Tinha mau cheiro vindo do córrego ao lado

Ipiranga
Avenida Tereza Cristina, 10, Ipiranga
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Asfalto com buracos e ondulações. Havia lixo na calçada perto da entrada

Vila das Belezas
Rua Campo Novo do Sul, s/n, Campo Limpo
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Tinha mau cheiro vindo do esgoto que escorre para dentro do terreno

ZONA NORTE
Santana
Avenida Zaki Narchi, ao lado da AACD, Santana
Recebe 1m³ de entulho ou 18 sacos com recicláveis
Como estava: Tinha presença de crianças e lixo perto das caçambas

Freguesia do Ó
Rua Souza Filho, 701, Freguesia do Ó
Recebe 1m³ de entulho ou 18 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

Vila Maria
Rua Curuçá, 1.700, Vila Maria Baixa
Recebe 1m³ de entulho ou 18 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

REGIÃO CENTRAL
Liberdade
Rua Jaceguai, 82, Bela Vista
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

Barra Funda
Rua Sólon (sob o Viaduto Engenheiro Orlando Murgel), Bom Retiro
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

ZONA LESTE
Viaduto Engenheiro Alberto Badra

Avenida Aricanduva, altura do 200 (sob o viaduto), Penha
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Tinha moradores de rua no entorno, lixo e há falta de segurança

Vila Matilde
Rua Mateus de Siqueira x Rua Praça Leonildes Ramos Sago, Vila Matilde
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Tinha lixo e mato alto

Anhaia Mello
Rua da Prece, 296, Vila Prudente
Recebe 1m³ de entulho ou 20 sacos com recicláveis
Como estava: Limpo e organizado

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.