Descrição de chapéu Grande SP

Médicos podem fazer enxerto nos braços da primeira-dama de Osasco

Ela e prefeito da cidade da Grande São Paulo se feriram após explosão de fogueira

Alfredo Henrique
São Paulo

A equipe médica que cuida do prefeito de Osasco (Grande SP) e da primeira-dama da cidade não descarta a possibilidade de que a mulher do político precise realizar enxerto de pele em seus braços. O casal se feriu, no último dia 28, após a explosão de uma fogueira, que ambos iriam acender, durante uma festa junina dos servidores do município. 

Rogério Lins, prefeito de Osasco, é atingido por explosão de fogueira em festa junina - Reprodução/TV Globo

Após a explosão, Rogério Lins (Pode) e Aline Lins tiveram queimaduras, de 1º e 2º graus, que afetaram 14% dos rostos e braços deles. “[O casal] contêm espessuras parciais apesar de algumas áreas feridas, principalmente nos membros superiores da primeira-dama, ocasionalmente podendo necessitar de enxerto de pele devido a profundidade”, afirmou o médico  Hugo Gregoris de Lima, via e-mail. 

 

Apesar disso, Lima afirmou que a equipe médica está otimista, pelo fato de que não seja necessário realizar cirurgias plásticas no casal.  

Sobre eventuais sequelas do acidente, Lima disse que podem ocorrer alteração de coloração das áreas de pele mais afetadas. “Não esperamos que ocorram sequelas como deformidade ou que limitem funções motoras”, afirmou.

No mais recente boletim médico, encaminhado à reportagem nesta sexta-feira (5), a equipe do hospital Antônio Giglio afirmou que o prefeito e a primeira-dama permanecerão internados na unidade, sem previsão de alta. “Os pacientes evoluem bem, recebendo atenção multiprofissional, clinicamente sem febre, caminhando e aceitando dieta. Sem previsão de alta”, diz trecho do documento. 

Questionado sobre o tempo que o tratamento irá demandar, mesmo após a alta do prefeito, o médico não se pronunciou. 

Os bombeiros afirmaram, no primeiro dia de julho, que a fogueira que explodiu, ferindo o casal, não constava no projeto apresentado pela organização do evento, à corporação. 

A SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB), foi questionada sobre o andamento das investigações sobre o acidente. Afirmou que o laudo sobre a causa da explosão foi concluído nesta sexta, mas não informou o que provocou o acidente. 

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.