Número de ciclistas mortos aumenta em São Paulo

Dados do Infosiga mostram que subiu de 13 para 22 os ciclistas mortos

Patrícia Pasquini
São Paulo

A capital paulista registrou a morte de 22 ciclistas em acidentes de trânsito no primeiro semestre deste ano. O número é 69,21% maior que o mesmo período de 2018, quando foram notificados 13 casos.

Entregador usa bicicleta na avenida Paulista (região central) - Ronny Santos - 5.jul.2019/Folhapress

Também houve o aumento do número de mortes de pedestres (189 pessoas em 2019 contra 187 no ano passado), e envolvidos em acidentes de carro (46 este ano contra 40 em 2018), por exemplo. As informações são do sistema Infosiga, do governo de São Paulo, gestão João Doria (PSDB).

O governo do estado diz que atua como referência estatística para que os gestores de trânsito possam identificar pontos críticos e avaliar dados.

Sobre ciclistas, o programa estimula a adoção de medidas para proteger este grupo. As principais indicações são a avaliação do espaço urbano com base no Infosiga e o investimento em campanhas educativas. 

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transporte, da gestão Bruno Covas (PSDB) diz que analisa os registros de acidentes na cidade para definir medidas que reduzam as ocorrências graves e mortes no trânsito.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.