Descrição de chapéu Zona Leste

Arrastão termina com suspeito baleado por PM na zona leste

Policial seguia para o trabalho e flagrou ladrões roubando carros na região da Vila Prudente

Alfredo Henrique
São Paulo

Um suspeito morreu após ser baleado por um policial que ia para o serviço, por volta das 6h30 desta terça-feira (20), perto da avenida dos Estados, durante um arrastão a motoristas que estavam parados no trânsito na região da Vila Prudente (zona leste da capital paulista). Quatro suspeitos, ainda não identificados, conseguiram fugir. 

Viatura da Polícia Militar preserva local onde suspeito de participar de arrastão foi baleado, na avenida Doutor Francisco Mesquita, na Vila Prudente - Rivaldo Gomes/Folhapress

Segundo a polícia, Matheus Reis Delfino da Silva e mais quatro criminosos estariam realizando um arrastão, na altura do número 1.000 da avenida Doutor Francisco Mesquita. Um PM, identidade não informada, percebeu a ação. Quando os suspeitos se aproximaram do carro do policial ele reagiu, baleando Silva. O homem chegou a ser encaminhado ao hospital de Heliópolis, onde morreu. 

Ainda segundo a polícia, após Silva ser ferido, seus comparsas entraram em um Fiat Uno branco, com o qual fugiram do local. Com base nas placas do veículo, policiais localizaram o carro em frente a uma residência, na Vila Prudente. 

Chegando no endereço, policiais se depararam com a mãe de Silva, uma empregada doméstica de 42 anos. Ela afirmou aos PMs que não viu seu carro, quando saiu cedo de casa. Ela mantém o veículo estacionado na rua, pois sua residência não conta com garagem. 

Como não viu o carro, nem seu filho, ela ligou para o celular de Silva. Em depoimento à polícia, a empregada afirmou que um policial atendeu ao telefone do filho dela, informando que ele havia sido baleado, durante um arrastão, e não resistiu ao ferimento. 

A mulher acrescentou que após tomar ciência do que houve com o filho, um suspeito aparentando 18 anos voltou com o Fiat Uno, o estacionou em frente à casa da mãe de Silva, e entregou as chaves à mulher. Ela disse não conhecer a pessoa que estava com o Uno. 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.