Estudante é morto a tiros em assalto a república no Butantã

O jovem de 23 anos teria reagido ao roubo; segundo testemunhas

Mariangela Castro
São Paulo

Um estudante de 23 anos foi morto na madrugada desta segunda-feira (19) durante assalto a uma república no Butantã (zona oeste de SP). Segundo testemunhas, Daniel Alecsander de Oliveira Amaral Lima Bezerra, conhecido como Daniel Cohen, foi baleado na cabeça ao tentar reagir e atingir um dos assaltante com uma faca.  

Um dos moradores da república foi rendido por três criminosos por volta das 23h de domingo (17), quando saía para jantar. Segundo testemunhas, os assaltantes o colocaram no carro, um Hyundai HB 20 roubado, e rodaram com ele por cerca de cinco horas. Eles realizaram saques e fizeram compras usando os cartões da vítima. 

Segundo a polícia, os suspeitos viram as fotos da república no celular do jovem e, como é uma casa de alto padrão, resolveram retornar até lá para assaltar os demais moradores. 

O estudante Daniel Cohen, morto ao reagir a assalto de república no Butantã - Reprodução/Facebook

"Eu ouvi o barulho de alguém entrando e pensei que fosse apenas mais um morador. Então eles invadiram meu quarto e jogaram todas as coisas para cima, demorei uns 10 segundos para entender o que estava acontecendo", conta uma das vítimas. "Eles pediram dinheiro e pegaram meu notebook e meu celular. Também ficavam toda hora pedindo droga e pó, foi aterrorizante, nunca vou esquecer essa cena", relembra.

Dos 10 quartos da república, quatro foram invadidos. O quarto de Cohen foi o terceiro a ser assaltado. Segundo os moradores da república, o estudante reagiu e apanhou dos ladrões. Depois disso, ele pediu ajuda às outras vítimas para pegar os ladrões. 

"O Dan entrou em nosso quarto falando que queria fazer alguma coisa, mas os assaltantes tinham coberto o nosso rosto e não tivemos coragem de descobrir nem de fazer nada. Ele foi até a cozinha e pegou uma faca. Os assaltantes já estavam indo embora quando eu ouvi um deles gritando 'ele me furou', então ouvimos um barulho de tiro", disse uma autônoma de 25 anos, que estava na república na madrugada desta segunda-feira, visitando um amigo. 

Após o tiro, moradores contam que os assaltantes saíram correndo. "Assim que eu ouvi a briga tranquei a porta do meu quarto e fiquei escondido e chamei a polícia. Os outros moradores devem ter feito isso também", conta um dos 15 jovens que moram no local. "Quando a polícia chegou, fomos para a rua e então eu vi muito sangue e o corpo do meu amigo baleado. Foi um momento de terror."

Cohen era de São Bernardo do Campo (ABC) e fazia curso técnico na área jurídica, segundo os moradores da república. "Ele era uma pessoa muito reservada, mas muito inteligente e culto. Tinha tudo para ter um futuro brilhante", disse um colega do jovem, que também foi vítima dos criminosos. 

O assalto

Os três suspeitos, de 18, 20 e 23 anos, foram presos próximo à república. O carro usado pelo trio foi localizado, queimado, também próximo do local do roubo. 

Segundo delegado Lupércio Dimov, titular da 51º DP (Butantã), o veículo havia sido roubado no sábado (17) de um motorista de aplicativo. Ele seria convocado para prestar depoimento ainda nesta segunda. 

Dos três suspeitos, apenas um tinha antecedentes criminais, com três passagens por roubo e furto de residências. Em um dos crimes, segundo Dimov, o assaltante foi pego após postar em seu perfil do Facebook fotos das roupas que roubou.

A polícia ainda não sabe qual dos três assaltantes foi o autor do tiro e onde está a arma usada no crime.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.