Governo faz alerta para pais vacinarem bebês contra sarampo

Recomendação é vacinar 15 dias antes de viajaram para cidades com surto

Regiane Soares
São Paulo

O Ministério da Saúde fez um alerta nesta terça-feira (6) aos pais que pretendem viajar com seus filhos que tenham entre 6 meses e 1 ano para cidades com surto de sarampo. A recomendação do ministério é que todas as crianças nesta faixa etária sejam vacinadas contra a doença com 15 dias de antecedência da data prevista da viagem.

Segundo o ministério, além de proteger os bebês, o objetivo da imunização é interromper a cadeia de transmissão do vírus do sarampo no país.

Atualmente, 39 cidades de três estados (São Paulo, Pará e Rio de Janeiro) estão com surto de sarampo, ou seja, com crescimento do número de casos confirmados da doença. Veja a lista das cidades do estado de São Paulo.

No Pará, as cidades com surto são Monte Alegre, Santarém, Porto do Moz e Prainha. No Rio de Janeiro, além da capital, também estão em surto Paraty e Nilópolis.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo, até o 31 de julho foram confirmados 967 casos de sarampo no estado. Desse total, 80% se concentram na capital, com 778 casos.

Para conter o avanço da doença, 14 cidades da Grande São Paulo e a capital estão em campanha de vacinação contra sarampo. O público alvo são jovens entre 15 e 29 anos, o mais vulnerável à doença.

Desde 10 de junho, 902,2 mil pessoas nessa faixa etária foram imunizadas. A meta é vacinar 4,4 milhões até o dia 16 de agosto, data prevista para encerramento da campanha.

Municípios com surto de sarampo

São Paulo
Barueri
Caçapava
Caieiras
Diadema
Embu
Estrela D’Oeste
Fernandópolis
Francisco Morato
Guarulhos
Hortolândia
Indaiatuba
Itapetininga
Itaquaquecetuba
Jales
Mairiporã
Mauá
Mogi das Cruzes
Osasco
Peruíbe
Pindamonhangaba
Praia Grande
Ribeirão Pires
Ribeirão Preto
Santo André
Santos
São Bernardo do Campo
São Caetano do Sul
São José dos Campos
Sorocaba
Taboão da Serra
Taubaté
 

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.