Descrição de chapéu Zona Sul

Motorista leva tiro na cabeça durante roubo; vídeo mostra ação

Homem de 52 anos está em estado grave; criança que estava no carro não se feriu

Julio Cesar Barros
São Paulo

Um homem de 52 anos foi baleado na cabeça ao reagir a uma tentativa de assalto na tarde de quarta-feira (4), no Ipiranga (zona sul da capital). Ele foi encaminhado ao Hospital Santa Cecília, na região central, onde permanece internado em estado grave.

A vítima dirigia seu veículo acompanhado do filho de dois anos, preso à cadeirinha no banco de trás, quando foi abordado por dois homens que assaltavam um segundo do automóvel.

Empunhando um revólver calibre 38, um dos ladrões mandou a vítima parar. O motorista reagiu e acelerou seu carro. Um dos bandidos disparou, acertando a cabeça da vítima. A criança não se feriu.

Após o crime, a dupla de assaltantes fugiu e roubou um terceiro veículo antes de ser interceptada por policiais militares.

Segundo o boletim de ocorrência registrado pelo 95º DP (Higienópolis), um rapaz de 18 anos — completados no dia 20 de junho— foi preso e é apontado como o autor do disparo. Seu comparsa conseguiu fugir e ainda não foi identificado pela polícia.

O crime ocorreu às 17h na rua Guinle, quando a vítima seguia para casa depois de pegar o filho na escola.

De acordo com informações do irmão da vítima, que foi entrevistado pela TV Globo, o motorista passou por uma cirurgia mas os médicos optaram por não extrair a bala, que segue alojada no crânio.

O suspeito, informou a Secretaria de Segurança Pública, foi preso em flagrante por tentativa de latrocínio, roubo, porte ilegal de arma de fogo e, ainda, por corrupção ativa. Isso porque ele tentou subornar a equipe de PMs responsável pela abordagem. O detido teria oferecido a quantia de R$ 5.000 a fim de evitar a prisão.

O suspeito compareceu perante o juiz durante a audiência de custódia, quando a prisão em flagrante foi convertida para prisão temporária, informou o Tribunal de Justiça de São Paulo.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.