Estudante morre atropelada por moto um dia antes de casar

Vítima foi atingida no momento em que atravessava a rua na Grande SP

Alfredo Henrique
São Paulo

Uma estudante de pedagogia de 23 anos morreu após ser atropelada por um motoqueiro, por volta das 6h desta quinta-feira (31), em Francisco Morato (Grande SP). Milena Toshi iria se casar nesta sexta-feira (1º).

O motoqueiro que atropelou a vítima, um repositor de hortifrutigranjeiros de 21 anos, também se feriu no acidente, foi socorrido, mas passa bem. 

Segundo a polícia, a vítima ia para o trabalho, em uma escola de Franco da Rocha (Grande SP), quando decidiu atravessar a rua 21 de Março. A via, acrescentou a polícia, estava com a pista direita congestionada e a esquerda livre. “A vítima então atravessou a rua, mas não percebeu que a moto vinha na pista da esquerda”, afirmou um policial que pediu para não ter o nome publicado.   

A estudante Milena Toshi, 23 anos, morreu após ser atropelada por uma moto, na manhã desta quinta-feira (31) em Francisco Morato (Grande SP). A vítima estava com casamento marcado para esta sexta-feira (1º) - Reprodução/Facebook

O motoqueiro, ainda disse o policial civil, tentou frear a moto, mas não conseguiu impedir o atropelamento da estudante. O repositor bateu a cabeça quando caiu de seu veículo. Após o acidente, ambos foram encaminhados ao hospital Lacaz, onde Milena não resistiu. O motoqueiro não apresentava sinais de embriaguez, de acordo com a polícia. 

A rua onde ocorreu o acidente, segundo boletim de ocorrência, não conta com faixas de pedestres e tem um fluxo intenso de veículos, principalmente no horário em que ocorreu o acidente. 

A reportagem apurou que a vítima trabalhava em Franco da Rocha desde fevereiro do ano passado. Pelo fato de a vítima ser conhecida pela pontualidade, a chefia dela a procurou, pois Milena não havia chegado ao trabalho. Por telefone, os colegas de trabalho ficaram sabendo sobre a morte da jovem. 

Casamento

Milena estava com casamento marcado para esta sexta-feira (1º). Segundo o noivo dela escreveu na internet, o casal já havia mobiliado a casa na qual iriam morar. Segundo consta em uma rede social da vítima, desde 2012 ela e o rapaz mantinham um relacionamento. 

“Me dói tanto saber que ontem estávamos tão felizes por nossas conquistas, por nosso amor ser tão grande, por saber que amanhã iríamos realizar o nosso maior sonho que era nos casar [...] Hoje Deus tirou de mim a joia mais preciosa, aquela pessoa me confortava quando eu estava triste, que era a única coisa que me dava paz mediante a turbulência, um anjo que Deus colocou em minha vida”, diz trecho da mensagem do companheiro de Milena. 

A polícia destacou que o motoqueiro é "trabalhador" e que o caso foi um "acidente". Ele deverá responder por homicídio culposo (sem intenção de matar).

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.