Incêndio atinge barracões de escolas de samba em SP

Fogo começou na Independente Tricolor e atingiu ao menos mais uma agremiação

Alana Ambrosio Alfredo Henrique
São Paulo

O barracão da escola de samba Independente Tricolor foi completamente destruído após ser atingido por um incêndio, por volta das 18h desta segunda-feira (14), na região da Vila Guilherme (zona norte da capital paulista). 

Ninguém ficou ferido, mas ao menos três pessoas precisaram ser atendidas no local, por terem inalado fumaça, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

As causas do fogo ainda não foram identificadas e serão investigadas pela polícia.
Segundo uma diretora do barracão, ela trabalhava em uma das alegorias quando sentiu cheiro de fumaça.

"De repente, a gente viu muita fumaça. Aí corremos para tentar apagar o fogo [com mangueiras convencionais]", afirmou. 

A reportagem apurou que no local funcionam mais de 20 barracões de escolas de samba do Grupo de Acesso. O local é conhecido como Fábrica do Samba 2.

Os bombeiros chegaram ao local minutos depois. Segundo o tenente Anderson Luiz da Silva, cerca de 40 homens combateram o incêndio que começou na Independente --16 viaturas foram enviadas ao local. O fogo levou cerca de uma hora para ser controlado.

Incêndio atinge galpão da escola de samba Independente Tricolor, na zona norte de São Paulo; é possível ver o logo da escola na porta do galpão
Incêndio atinge galpão da escola de samba Independente Tricolor, na zona norte de São Paulo; é possível ver o logo da escola na porta do galpão - Reprodução/ TV Record

Além do barracão da escola, o fogo também atingiu a estrutura do espaço da Leandro de Itaquera. Inicialmente foi dito que a área destinada a escola Barroca Zona Sul também tinha sido atingida. A informação, porém, não havia sido confirmada até a conclusão desta edição.
 

A Defesa Civil esteve no local e afirmou que iria encaminhar um engenheiro para analisar se o fogo comprometeu o entorno do barracão destruído.
 

No local atingido pelo incêndio, acrescentou o tenente, havia produtos inflamáveis, como tintas, solventes, botijões de gás além dos materiais usados para confeccionar fantasias e alegorias carnavalescas.
 

O trânsito em frente ao barracão, na altura do número 451 da avenida Otto Baumgart, foi desviado pela CET (Companhia de Engenharia de Tráfego). 
 

A Independente Tricolor afirmou, via assessoria de imprensa, que vai se manifestar sobre o incêndio da noite desta segunda somente após a conclusão dos laudos periciais.

Presidente da Liga diz que dará suporte

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, afirmou desconhecer o que teria provocado o incêndio. 

Ele disse que o barracão da Independente Tricolor foi completamente destruído e que o da Leandro de Itaquera será analisado nesta terça-feira (15). 

"Vamos dar todo o suporte necessário para as escolas, pode ter certeza quer o Carnaval [de 2020] vai ser gigante", afirmou. No ano passado, a Independente ficou em quarto lugar no Grupo de Acesso e não subiu para a elite do Carnaval Paulistano. 

O dirigente afirmou que no espaço há 20 barracões. Ele também disse que no local há hidrantes e mangueiras. Porém, acrescentou que furtos de bico de mangueiras, "precisam ser reparados". 

O terreno onde estão os barracões, ainda segundo o presidente, pertence à prefeitura, mas está sob concessão da liga.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.