Descrição de chapéu Zona Leste

Manutenção do parque do Carmo é suspensa

Serviços de manejo e conservação da área verde devem ser retomados hoje

Alana Ambrosio
São Paulo

A Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB), suspendeu o contrato de manutenção do parque do Carmo, em Itaquera, na zona leste da capital. O local é muito frequentado pela população da região, recebendo cerca de 10 mil visitantes por semana. 

Inaugurado em 1976, o parque ganhou notoriedade por sediar a famosa Festa das Cerejeiras, que comemora a florada da árvore símbolo do Japão.

 

Apesar disso, a zeladoria do parque não é das melhores. Há tempos quem vai até lá encontra falta de luz, brinquedos quebrados, grama alta, banheiros em péssimas condições.

Pistas de caminhada e cooper têm trechos intransitáveis por conta dos buracos e poças de água. As áreas de lazer com churrasqueiras em alvenaria estão destruídas e sem grelhas.

Mesmo assim, nesta semana o contrato com a empresa responsável pelos cuidados de zeladoria e segurança do parque do Carmo acabou suspenso, deixando o local sem cuidado algum por ao menos três dias.

A Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente afirmou apenas que os serviços de manejo e conservação serão retomados nesta quinta-feira (24), após readequação do contrato da pasta com a empresa prestadora de serviços.

A pasta não confirmou se a suspensão foi originada por um problema na liberação do orçamento.
O parque tem 1,5 milhão de m² e é a segunda maior área verde de São Paulo, ficando atrás do parque da Cantareira, na zona norte.

Em agosto, a prefeitura suspendeu por 30 dias contratos que afetavam serviços terceirizados em 107 parques da capital, como limpeza e segurança.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.