Descrição de chapéu Grande SP

Cidades da Grande São Paulo reajustam tarifa de ônibus

Passagem subiu em Caieras, Mairiporã, Francisco Morato e em Franco da Rocha

São Paulo

Os moradores de quatro cidades da Grande São Paulo começaram 2020 pagando mais caro no transporte público. As prefeituras de Francisco Morato, Mairiporã, Franco da Rocha e Caieiras autorizaram o reajuste nas passagens de ônibus municipais.

Passageiras embarcam em ponto de ônibus na rua Quirino de Souza com a rua do Bosque, na zona oeste - Rivaldo Gomes/Folhapress

Francisco Morato teve a menor alteração, com o valor da tarifa passando de R$ 4,45 para R$ 4,60. Em Caieiras e Franco da Rocha o reajuste foi de R$ 0,20, passando de R$ 4,60 para R$ 4,80. Já em Mairiporã a tarifa subiu de R$ 4,45 para R$ 4,70, uma diferença de R$ 0,25. Os valores das tarifas já estão em vigor nestes municípios.

Já na capital, a passagem de ônibus, trem e metrô subiu no dia 1º de janeiro, passando de R$ 4,30 para R$ 4,40. Já o Bilhete Único integração (ônibus mais metrô ou trem) subiu para R$ 7,65. Antes era de R$ 7,48.
Em nota, prefeitura e estado afirmaram que o reajuste, de 2,33%, ficou abaixo da inflação anual, estimada para 3,68%. As duas gestões disseram ainda que, se fizessem a reposição inflacionária,  a passagem unitária subiria para R$ 4,47.

As prefeituras de Guarulhos, São Bernardo do Campo, Guararema, Santo André, Cotia, Jandira, Carapicuíba e Osasco, também na Grande São Paulo, disseram que não irão reajustar as tarifas neste ano. As demais cidades da Grande São Paulo congelaram ou ainda não alteraram o valor da tarifa de ônibus municipal.

Em Pirapora do Bom Jesus, na Grande São Paulo, desde o dia 2 de janeiro os passageiros não pagam passagem para circular nos ônibus da Expresso Piraporano. Resultado de uma parceria público-privada, os veículos rodam de segunda a sábado, das 6h às 19h.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.