Descrição de chapéu Zona Oeste

Gari é eletrocutado ao tentar pegar manga em árvore na zona oeste de SP

Homem de 52 anos morre ao esbarrar em fio de alta tensão que estava nos galhos de mangueira

O varredor de rua Mário Galdino Pereira, 52 anos, foi eletrocutado ao tentar pegar mangas em uma árvore na rua Domingos Rodrigues, na Lapa (zona oeste), na manhã deste domingo (5). Ele morreu no local.

Testemunhas dizem que havia chovido pouco antes, e que o gari teria escorregado e segurado na fiação elétrica que passava pelo meio da mangueira. 

O Corpo de Bombeiros e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgências) foram chamados, mas encontraram a vítima já sem vida, segundo a Secretaria da Segurança Pública, da gestão João Doria (PSDB). 

Mário Galdino Pereira, 52 anos, morreu no domingo na zona oeste - Arquivo pessoal

Segundo o motorista Alexandre Alves 30, sobrinho de Pereira, após a retirada do corpo, a companhia de energia elétrica Enel começou a podar a árvore --a afirmação foi confirmada pela Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais. 

A região ficou sem eletricidade por cerca de quatro horas por causa do acidente.

Alves afirma que antes da morte de seu tio não era possível ver a fiação no meio dos galhos da árvore. "A poda poderia ter sido feita antes para evitar o acidente", diz.

Tanto a gestão Bruno Covas (PSDB) quando a concessionária de energia "empurram" a responsabilidade sobre a poda da árvore próxima à fiação elétrica (leia mais ao lado). 

O aposentado Araldo Darcy Villar, 84, mora próximo ao local do acidente. Ele afirma ter plantado a mangueira há 30 anos e conta que é comum pessoas subirem nas árvores da rua Domingos Rodrigues para pegar frutas.

Villar afirma que havia pedido a poda da mangueira para a prefeitura.

Pereira trabalhava como varredor de rua há ao menos oito anos, morava na região da Água Branca (zona oeste), era casado e tinha uma filha.

Resposta

A Secretaria Municipal das Subprefeituras, da gestão Bruno Covas (PSDB), afirma que em julho de 2019 foi enviado ofício à concessionária Enel com lista de árvores em contato com fiação elétrica.

"A rua Domingos Rodrigues estava no documento." Segundo a pasta, a poda "foi feita pela concessionária após o acidente".

A Enel diz que a gestão e manutenção das árvores são de responsabilidade da prefeitura e que providencia suporte quando solicitado. 

A distribuidora diz que não recebeu solicitação da prefeitura para poda da árvore mencionada.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.