Prefeitura de SP cancela licitação para compra de uniforme escolar

Gestão Bruno Covas diz que roupas eram de baixa qualidade e que tênis machucavam o pé

Tayguara Ribeiro

A Prefeitura de São Paulo cancelou a licitação para a compra dos uniformes destinados aos alunos das escolas da rede pública municipal. De acordo com a gestão Bruno Covas (PSDB), foram encontrados problemas em todas as empresas que tentaram se credenciar como fornecedoras do material.

A licitação previa a compra de 660 mil kits de uniforme escolar. O custo estimado necessário para a aquisição era de R$ 130 milhões. Nos testes foram encontradas roupas com material de baixa qualidade e tênis que machucam os pés, entre outros problemas.

Aluno em escola municipal da Bela Vista, no centro de São Paulo; licitação para compra de uniformes terá de ser refeita - Rubens Cavallari - 24.set.19/Folhapress

Ao todo, 20 empresas participaram da licitação. Todas as candidatas foram desclassificadas ou por não cumprir as especificações exigidas no edital do governo municipal ou por terem sido reprovadas nos testes de qualidade.

Segundo a Secretaria Municipal da Educação, "o processo de aquisição de uniformes para a rede municipal teve as etapas de recursos esgotadas". 

Ainda de acordo com a pasta, "os materiais apresentados pelas 20 empresas participantes não atingiram o mínimo de qualidade estabelecido pelo edital após testes e análises do IBTeC (Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos) e do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial)".

A licitação previa que cada estudante receberia uma calça, um moletom, uma jaqueta, cinco camisetas, uma bermuda, cinco meias e um par de tênis. A secretaria não respondeu quando ocorrerá uma nova licitação, mas o prefeito Bruno Covas convocou uma entrevista coletiva sobre o assunto para esta terça-feira (14).

A pasta também não disse se os alunos da rede municipal receberão os uniformes antes do início das aulas. As escolas recebem os estudantes para a volta às aulas no dia 5 de fevereiro.

Veja na íntegra a nota da prefeitura

A Secretaria Municipal de Educação esclarece que a licitação previa a compra de 660 mil kits de uniforme escolar ao custo de R$ 130 milhões e contou com a participação de 20 empresas, todas foram desclassificadas, seja por não cumprir o edital ou por reprovação nos testes.O processo de aquisição de uniformes para a rede municipal teve as etapas de recursos esgotadas. Os materiais apresentados pelas 20 empresas participantes não atingiram o mínimo de qualidade estabelecido pelo edital após testes e análises do IBTeC (Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos) e do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial).

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.