Suspeitas da morte de família no ABC prestam novo depoimento

Ana Flávia Gonçalves e a namorada, Carina Ramos, falam à polícia hoje (3)

São Paulo

As duas suspeitas de envolvimento na morte da família encontrada carbonizada no porta-malas do veículo, no último dia 28 em São Bernardo do Campo (ABC), prestam novo depoimento à polícia na tarde desta segunda-feira (3). 

A reportagem apurou que, na sexta-feira (31), somente Carina Ramos, 31 anos, prestou seu segundo depoimento no COI (Centro de Operações Integradas de Segurança). O primeiro ocorreu na semana passada. 

0
Ana Flávia Menezes Gonçalves, 24 anos (à esq.) e Carina Ramos, 31, presas na quarta-feira (29) em São Bernardo do Campo (ABC). Elas são suspeitas de envolvimento no assassinato do comerciante Romuyuki Gonçalves, de mulher dele, Flaviana Gonçalves, e do filho Juan Gonçalves, no último dia 28. - Reprodução/Instagram

Segundo a polícia, ela mudou sua versão sobre o crime, mas negou ter participação no crime. Ela e a namorada, Ana Flávia Menezes Gonçalves, 24 anos, afirmaram, em um primeiro depoimento informal, que Romuyuki Gonçalves, 43 anos, sua mulher Flaviana, 40, e o filho Juan, 15, foram mortos por conta de uma dívida de R$ 200 mil com um agiota. As três vítimas eram pais e irmão da Ana Flávia. 

A mudança no depoimento de Carina ocorreu, segundo o Agora apurou, quando ela afirmou que a casa das vítimas, no condomínio Morada Verde, teria sido alvo de um assalto. 

A residência, segundo a polícia, estava “toda revirada” e marcas de sangue foram encontradas em alguns cômodos. 

Ana Flávia chegou ao COI no início da tarde, acompanhada de Carina. Este também é o segundo depoimento que ela prestará à policia.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.