SPTrans faz 25 autuações às empresas de ônibus por falta de máscara de proteção

Motoristas, cobradores e fiscais deixaram de usar o equipamento de segurança; multa é de R$ 3.300

São Paulo

Entre os dias 5 e 18 de maio, a SPTrans (empresa responsável pelo transporte público da cidade de São Paulo) registrou 25 autuações às empresas de ônibus por terem descumprido a obrigatoriedade do uso de máscaras no transporte público. O equipamento de proteção é obrigatório desde o último dia 4.

As 25 autuações aconteceram por descumprimento de motoristas, cobradores e fiscais. ​Em nota, a empresa afirma que "os usuários do transporte coletivo têm aderido ao uso obrigatório de máscara de proteção e as equipes da SPTrans permanecem fiscalizando".

A SPTRans não informou quais empresas foram autuadas. O valor da multa é de 750 tarifas (o equivalente a R$ 3.300,00).

Motoristas e usuários utilizam máscara em ônibus no terminal Santana (zona norte de SP). - Rubens Cavallari/Folhapress

Além dos ônibus municipais, interestaduais e rodoviários o uso de máscara obrigatório no transporte vale para o Metrô, CPTM (Companhia de Paulista de Trens Metropolitanos), táxis e carros de aplicativos. A medida do governo estadual, sob gestão João Dória (PSDB), visa diminuir a propagação do novo coronavírus.

Desde que a pandemia começou, nove profissionais de empresas de ônibus morreram por Covid-19. Segundo levantamento do Sindmotoristas (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores do Transporte Rodoviário e Urbano de SP), 131 funcionários já contraíram a doença e outros 520 aguardam o resultado dos exames.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.