Descrição de chapéu Grande SP

Suspeito é preso por morte de travesti no ABC

Motorista de 42 anos foi detido por uma suposta tentativa de assassinato e confessou outro crime

São Paulo

Um motorista de 42 anos foi preso na noite desta segunda-feira (3), após tentar matar uma travesti de 26 anos, na região central de São Bernardo do Campo (ABC). Já na delegacia, ele teria assumido o assassinato de outra travesti, morta no centro da mesma cidade em 30 de junho.

Na ocorrência desta segunda-feira, o suspeito atirou duas vezes contra uma travesti na rua Banda. Enquanto a vítima era encaminhada ao hospital Mário Covas, em Santo André (ABC), onde permanece internada, o autor dos tiros foi localizado pela PM trafegando com um Hyundai HB20 perto do local da tentativa de homicídio.

O carro foi abordado por policiais e, dentro dele, estava o motorista e um rapaz de 24 anos, liberado após prestar depoimento. Um revólver calibre 38, com numeração raspada, também foi encontrado no veículo.

Na delegacia, o motorista alegou à polícia que atirou contra a travesti por vingança pois, na noite anterior, ele teria sido assaltado por ela.

Ao ter acesso ao depoimento do suspeito, o delegado Cristiano Luiz Sacrini Ferreira, titular da Equipe de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Bernardo do Campo, percebeu semelhanças entre a tentativa de homicídio desta segunda e o assassinato da travesti Beti Santos, 36, em 30 de junho.

“O carro suspeito [no assassinato de junho] é exatamente do mesmo modelo e cor do usado pelo suspeito nesta segunda [3]. Até um problema na lanterna esquerda do veículo, quebrada, é o mesmo”, disse o policial.

Arma usada por suspeito para tentar matar travesti, na noite desta segunda-feira (3) em São Bernardo do Campo (ABC). A mesma arma teria sido usada para assassinar outra travesti, na mesma cidade, em 30 de junho - Divulgação/Polícia Civil

A arma usada para matar Beti também teria sido um revólver calibre 38, o mesmo tipo encontrado com o motorista. “Por fim, ele [suspeito] acabou confessando o homicídio de 30 de junho”, acrescentou o delegado titular.

O motorista afirmou, em depoimento, que matou a travesti após um desentendimento entre ambos. A vítima foi ferida a tiros, caminhou alguns metros e morreu em frente à pensão onde morava. Desde então, o paradeiro do suspeito era investigado pela polícia.

Indiciamentos

O motorista já foi indiciado pela tentativa de homicídio e pelo assassinato consumado em 30 de junho. A prisão preventiva dele, por causa da ocorrência desta segunda, já foi decretada pela Justiça. Ele também vai responder por porte ilegal de arma de fogo.

A polícia agora vai investigar se o suspeito estaria envolvido em mais crimes semelhantes na região.

Entre janeiro e junho deste ano, 23 pessoas foram assassinadas em São Bernardo do Campo, segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), gestão João Doria (PSDB).

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.