Cidade de São Paulo registra tarde mais quente do ano em pleno inverno

Em Itaquera, na zona leste da capital paulista, termômetros marcaram 36ºC neste sábado (12); média no município foi de 34,1ºC

São Paulo

Mesmo no inverno, a cidade de São Paulo registrou neste sábado (12) a tarde mais quente do ano, segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas) da Prefeitura de São Paulo, gestão Bruno Covas (PSDB).

O centro meteorológico apontou a média da temperatura máxima de 34,1º C às 16 horas. O recorde de calor anterior era de 33,7ºC no dia 27 de janeiro. Na região de Itaquera (zona leste) os termômetros registraram um número ainda maior: 36ºC.

Na quinta-feira passada (10), a cidade já havia registrado a maior marca do inverno e a segunda do ano, com 33,4ºC.

De acordo com o CGE, “esses valores são muito elevados para essa época, pois a média das máximas para setembro é de 25,6ºC”.

Já a média dos menores índices de umidade foi de 21,8%. O menor percentual absoluto foi registrado em Cidade Ademar (zona sul) com 17,1%. No decorrer da noite, os percentuais de umidade aumentam, mas o calor ainda se faz presente, com termômetros em torno dos 27ºC.

Termômetro da avenida Pedroso de Moares, em Pinheiros (zona oeste de SP), chegou a marcar 35º C, na quinta (10) - Rivaldo Gomes - 10.set.2020/Folhapress

O forte calor continua neste domingo (13). O centro meteorológico prevê a máxima de 35º C e índices de umidade com percentuais mínimos entre 12% e 20%.

Já na segunda-feira (14), a máxima está prevista para 33º C e os índices de umidade oscilando entre 21% e 30%. Entre o fim da tarde e à noite, os ventos passam a soprar, proporcionando o aumento de umidade e de nebulosidade. Há possibilidade de chuviscos. A temperatura apresenta acentuado declínio e a mínima de 17º C deverá ser observada no final da noite

Previna-se contra o tempo seco

  • Tome bastante líquido, de preferência água (cerca de dois litros ao dia), para hidratar o corpo
  • Em caso de irritação dos olhos e narinas, use colírios lubrificantes ou soro fisiológico nos olhos e narinas
  • Não saia de casa sem proteção solar
  • Mantenha a higiene doméstica, a fim de evitar o acúmulo de poeira e reações alérgicas
  • Durante o dia, a casa dever ser arejada e ventilada para renovação do ar da casa
  • Lave as mãos periodicamente
  • Evite prática esportiva ao ar livre entre 11h e 17h

Diversão e perigo

Por causa do calor, o paulistano foi para as praias e enfrentou congestionamento na noite se sexta-feira (11) no sistema Anhieta/Imigrantes, rumo à Baixada Santista.

O calor também deixa o Corpo de Bombeiros em alerta. No fim de semana passado, prolongado de 7 de Setembro, 18 pessoas morreram por afogamento no litoral e em represas da Grande SP e do interior.

A Secretaria da Segurança Pública, gestão João Doria (PSDB|), diz que 600 salva-vidas estarão distribuídos em 15 cidades do litoral e em represas da Grande SP

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.