Descrição de chapéu férias

Viajar de carro, ônibus ou avião exige cuidados na pandemia

Especialistas dão dicas para quem pretende aproveitar as férias de verão mesmo com restrições

Juliana Finardi
São Paulo

A recomendação dos médicos é para que as pessoas fiquem em casa, principalmente por causa do aumento no número de casos e mortes pelo novo coronavírus, mas quem for viajar nesta
virada de ano ou nas férias de verão precisa tomar cuidados extras.

Manter o distanciamento social e utilizar máscara o tempo todo estão entre as principais orientações para quem escolheu as viagens de ônibus ou de avião.

Além de estar de máscara, o passageiro precisa levar outras de reserva para trocar a cada três horas, principalmente nas viagens mais longas.

[an error occurred while processing this directive]

O médico infectologista Mateus Ettori Cardoso acredita que se trata de um período de readaptações. “Evitar levar as mãos ao rosto, utilizar a máscara, álcool gel e manter o distanciamento social devem estar na prática do dia a dia das pessoas”, afirma. A orientação de acordo com Cardoso, é sempre ter mais de uma máscara. “Quanto mais falar tossir e espirrar, mais úmida fica a máscara, então a orientação é ter mais de uma máscara para troca.”

Outra instrução importante é comprar as passagens e fazer check-in pela internet para evitar o
contato físico.

[an error occurred while processing this directive]

“Ao descer nas paradas para um lanche ou para esticar as pernas, é muito importante que o passageiro faça a higiene das mãos antes de entrar novamente no ônibus”, diz , Letícia Pineschi, conselheira da Abrati (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros).

A dica do médico Bruno Valdigem para quem vai viajar de carro é levar o máximo de mantimentos para evitar paradas desnecessárias para alimentação durante o percurso.

Valdigem afirma que é preciso estar com vacinação em dia. Em caso de mal-estar, tontura ou sintomas de resfriado, deve-se procurar o médico e evitar contato com outras pessoas.

A recomendação do médico generalista Leonardo Maffei Pereira é utilizar um borrifador com álcool para desinfetar locais como maçanetas, elevadores, chaves.

Outra dica do médico é observar se o hotel onde a pessoa ficará hospedada está cumprindo as normas sanitárias. “No caso de ir para a casa de um parente, ver se ele está levando a pandemia como você está. O ideal mesmo é permanecer dentro do seu núcleo familiar, evitar o contato com as pessoas diferentes do seu convívio”, afirma.

Veículos devem ser revisados

Verificar a documentação do motorista e do veículo é a primeira providência a ser tomada para quem pretende viajar de carro. “Primeiramente, é preciso verificar se está com o licenciamento vencido e se está tudo em ordem com a carteira de motorista. Até porque parado ninguém consegue prosseguir viagem”, disse o professor do curso de engenharia mecânica e mecânica automobilística da FEI, Roberto Bortolussi.

O segundo ponto a ser observado, que pode ser feito pelo próprio motorista, é o estado dos pneus, faróis e lanternas. “Já que é uma época do ano que chove muito, se os pneus estiverem ruins, fica muito perigoso seguir viagem. Outra coisa são os faróis, que devem estar sempre ligados nas estradas. Se um policial parar o veículo, além de multa, não há como prosseguir a viagem”, alertou.

Questões mais complexas que envolvem correias, bomba de água e alternador devem ser observadas em uma revisão geral do veículo feita por um mecânico. Peças que desgastam-se naturalmente podem gerar problemas durante o aquecimento do veículo em um congestionamento típico das férias nas estradas, por exemplo.

Outro ponto importante apontado por Bortolussi é o recall, aquela convocação feita pelo fabricante para que determinado produto seja substituído ou reparado no automóvel. “Muita gente não dá importância e não atende ao chamado do recall.”

A Polícia Militar também alerta para que os motoristas evitem parar em
locais sem iluminação nas estradas buscando, se possível, postos de combustíveis, viaturas ou bases da própria PM.

Folga com colegas

É de carro que a gestora de projetos Symmy Larrat, 42 anos, de São Bernardo (ABC), seguirá para um descanso de oito dias em Itanhaém, no litoral sul de São Paulo.

“Vou com pessoas com quem já tenho convívio de trabalho. Não tenho receio, são as mesmas pessoas com quem eu estaria se ficasse na cidade”, disse.

Symmy lembra que chegou a temer que o comércio e restaurantes da região estivessem fechados no período em que estará por lá por conta da pandemia, mas que se manterão abertos. Os eventos de queima de fogos do Réveillon foram cancelados em todas as praias do litoral para evitar aglomerações.

A gestora de projetos Symmy Larrat, 42 anos, prepara a mala para passar oito dias em Itanhaém, no litoral de São Paulo, na companhia de colegas - Rivaldo Gomes/Folhapress

Quem optou por viajar de avião deve seguir uma série de protocolos de segurança. “Comparamos muito a segurança sanitária à segurança de voo. São muitas coisas que se somam e que dão uma segurança altíssima. Só que o passageiro, a empresa, os aeroportos, os provedores, todos têm de cumprir a sua parte”, disse o diretor de segurança e operações de voo da Abear (Associação Brasileira das Empresas Aéreas), Ruy Amparo.

Já na chegada ao aeroporto, o passageiro deve utilizar a máscara e portar seu álcool gel. Ele acrescentou que as aeronaves possuem os filtros de ar hepa, com alta eficiência para mitigar a possibilidade de contaminação. A recomendação é que, caso observe algum passageiro sem máscara, avise imediatamente a comissária de bordo.

De olho na casa vazia

A residência que vai ficar fechada durante a viagem de férias também é motivo de preocupação. Para mantê-la segura, as dicas da Polícia Militar são nunca deixar as luzes acesas constantemente, pois pode ser o indicativo de ausência de moradores, e pedir para vizinhos observar a casa e recolher jornais e revistas.

O gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro, Marcel Tornero, também recomenda a ajuda de vizinhos para quem vai viajar por um longo período. “Essa pessoa de confiança ainda poderá cuidar do jardim, regar as plantas, abrir janelas e portas para melhor circulação do ar e receber correspondências”, disse.

Tornero também alerta para que as chaves jamais fiquem escondidas naqueles locais considerados secretos como embaixo de tapetes ou dentro dos vasos.

Outra recomendação é manter os eletrodomésticos e eletrônicos desligados e fora da tomada, inclusive iluminações de Natal internas e externas, já que no verão as chuvas são acompanhadas de descargas elétricas, o que pode ocasionar curtos-circuitos.

“A cozinha também merece atenção, fechar o gás para evitar vazamento, verificar se a geladeira está com a porta bem fechada e fechar o registro de água”, disse o gerente. Ele indica que o seguro residencial esteja em dia para a moradia que ficará fechada e para a casa de veraneio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.