Descrição de chapéu Coronavírus

Maiores de 55 anos podem se inscrever para pegar sobra de vacina em SP

Inscrição na lista de espera dessa faixa etária pode ser feita a partir do dia 10

São Paulo

A prefeitura de São Paulo reduziu de 60 para 55 anos a idade mínima para que os moradores da cidade se inscrevam em listas de espera para tomar as doses das vacinas contra a Covid-19 que não foram aplicadas nos públicos-alvo. A alteração no protocolo para doses excedentes entra em vigor na próxima segunda-feira (10).

No sábado (8), uma nova instrução da Secretaria Municipal de Saúde determinou que, para estar apto a receber as doses remanescentes, a pessoa com mais de 55 anos precisa, também, comprovar ter alguma comorbidade.

Profissional de saúde prepara vacina contra a Covid-19 em unidade de Saúde de São Paulo - Jardiel Carvalho 27.abr.2021/Folhapress

A diminuição da idade foi oficializada por meio de uma resolução da Secretaria Municipal de Saúde que foi publicada nesta quarta-feira (5). As doses excedentes também podem ser aplicadas em profissionais da saúde com mais de 18 anos, desde que residam na capital paulista.

Para se inscrever nas listas de espera, a pessoa deve procurar a unidade de saúde mais próxima de sua casa e informar seus dados pessoais e um telefone para contato. É importante que o número seja válido, pois é por meio dele que a equipe do posto fará o chamado em caso de haver sobras.

Na mesma resolução, a secretaria orienta às unidades para que acionem a Supervisão Técnica de Saúde caso tenham dificuldade para destinação das doses remanescentes. "Nenhuma unidade de saúde tem autorização para desprezar doses remanescentes. Se houver indício estará sujeito às medidas administrativas cabíveis", diz a pasta, no texto.

As listas de espera foram criadas para evitar o desperdício. As vacinas AstraZeneca/Oxford e Sinovac/Butantan (Coronavac) possuem frascos com dez doses. O prazo de vencimento é de seis e oito horas, respectivamente. Se, após esse período, os imunizantes não foram utilizados, precisam ser descartados.

A Secretaria de Saúde afirma que haverá segunda dose mesmo para quem se vacinar na lista de espera, já que no comprovante de vacinação não consta esse tipo de informação.

Todas as unidades de saúde da cidade poderão oferecer listas.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.