Vacina da Pfizer termina em dois dias na cidade de São Paulo

Unidades de saúde receberam 135.720 mil doses do imunizante; vacinação para quem tem entre 60 3 62 anos continua com a Oxford/AstraZeneca

São Paulo

As 135.720 mil doses de vacinas da Pfizer contra o novo coronavírus, distribuídas na cidade de São Paulo, se esgotaram em dois dias, segundo afirmou a Secretaria Municipal da Saúde, neste sábado (8)

O imunizante da farmacêutica norte-americana foi usado pela primeira vez na cidade para a vacinação de pessoas com idade entre 60 e 62 anos, que teve início na quinta-feira (6).

Somente no primeiro dia foram aplicadas cerca de 100 mil doses da vacina da Pfizer —cerca de 75% das aplicações do dia. De acordo com a pasta, foi dada prioridade às doses desta vacina por questões de armazenamento, já que, após descongelado, este imunizante tem um prazo de validade menor que os outros e, por isso, tem de ser usado mais rapidamente.

As vacinas da Pfizer foram aplicadas apenas em UBSs (Unidades Básicas de Saúde).

Na quinta e na sexta (7), o Agora presenciou pessoas que ficaram mais de quatro horas na fila para tomar a vacina da Pfizer ou que procuraram o imunizante de posto em posto.

Cartaz informando que posto de vacinação contra a Covid-19 na avenida Dr. Arnaldo, no Sumaré, na zona oeste de São Paulo, não tinha vacinas da Pfizer - Rubens Cavallari - 7.mai.21/Folhapress

Entre os motivos relatados para a procura pela vacina da Pfizer está a eficácia, de 95%. Já a da Oxford/AstraZeneca tem eficácia de 70%, enquanto a Coronavac, desenvolvida em parceria entre o laboratório chinês Sinovac e o Instituto Butantan, é de 50,38%.

Além disso, a Coronavac ainda não é aplicada na Europa, o que pode dificultar a entrada no continente de pessoas que tomaram essa vacina.

A prefeitura diz que não escolhe a marca de vacina que vai aplicar na população porque todas têm eficácia.

No total, foram vacinadas 193.004 pessoas com idade entre 60 e 62 anos na quinta e sexta (7), segundo a pasta. Além da Pfizer, também foi disponibilizada a vacina Oxford/AstraZeneca.

Mesmo com o fim do estoque de vacinas da Pfizer, a prefeitura informou que o município tem doses de outros fabricantes suficientes para imunizar todos os grupos elegíveis que serão vacinados no momento.

Até a conclusão desta reportagem, a Prefeitura de São Paulo não havia passado o balanço de imunizados neste sábado.

A secretaria afirmou que, na segunda-feira (10), quando a vacinação contra o coronavírus será retomada, irá fazer a imunização apenas em UBSs e postos volantes. Ou seja, não vai montar os 27 pontos de drive-trhu na cidade (em que a pessoa não precisa descer do carro), que foram organizados para vacinar o grupo de 60 a 62 anos até este sábado. Nas unidades de saúde também são atendidos outros grupos e quem vai tomar a dose de reforço.

Na segunda, as unidades de saúde vão cadastrar pessoas com idade a partir de 55 anos, com comorbidades, interessadas em sobras de vacina. Mas é preciso morar próximo ao posto de saúde.

Onde se vacinar nesta segunda-feira (10)

  • Centros-escolas
    Horário: das 8h às 17h
    1. Centro-Escola Barra Funda - Av. Dr. Abrahão Ribeiro, 283, Bom Retiro
    2. Centro-Escola Geraldo Souza - Av. Dr. Arnaldo, 925, Sumaré
    3. Centro-Escola Samuel Barnsley Pessoa – Av. Vital Brasil, 1.490, Butantã

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.