Descrição de chapéu Coronavírus

Vacinação contra Covid-19 em maiores de 56 anos tem fila em UBS da zona oeste de São Paulo

Prefeitura decidiu escalonar faixa etária a partir dos 50 anos, o que confundiu algumas pessoas

São Paulo

A vacinação contra Covid-19 em pessoas com 56 e 57 anos teve fila e espera na manhã desta quarta-feira (16) na UBS Max Perlman, no Itaim Bibi, zona oeste de São Paulo.

Logo nos primeiros minutos de vacinação, a partir das 8h, algumas pessoas com menos de 56 anos tentavam ser imunizados. Pelo calendário do estado, pessoas com mais de 50 anos já podem ser vacinadas a partir de hoje. Porém, na cidade de São Paulo, a prefeitura decidiu fazer um escalonamento para evitar aglomerações. A diferença no calendário confundiu algumas pessoas.

Fila para tomar vacina contra a Covid-19 na UBS Max Perlman, na zona sul de São Paulo - Rivaldo Gomes/Folhapres

Na UBS Max Perlman teve longas filas e demora no atendimento. Por volta das 9h, 64 pessoas estavam na fila. A espera passava de uma hora. Muitas delas não estavam na faixa etária atendida hoje. Entre elas o casal Humberto Batista, 50 anos, Simone Batista, 54 anos. Ao serem informados pela reportagem de que a faixa etária de ambos não era nesta quarta eles disseram que permaneceriam na fila.

"A gente tem duas partes do governo um falando uma coisa, e outro falando outra para escalonamento. O sistema é inconsistente", afirmou Humberto.

Na recepção o atendente afirmou sobre o cronograma e mesmo assim os dois tomaram a vacina.

O porteiro Laércio Barbosa, de 50 anos, afirmou que teve que sair no horário do seu café para pegar a fila. Ele disse que uma médica do prédio onde ele trabalha afirmou que ele poderia tomar a vacina nesta quarta.

Após esperar mais de uma hora, e, mesmo tendo sido informado pelo agente de saúde que hoje não era sua vez de tomar a vacina, ele entrou. Ao sair, todo contente, disse. "A doutora estava certa. Agora já está dando quase a hora do almoço", afirmou.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, a maior parte das pessoas já entendeu que existe um escalonamento na vacinação da cidade de São Paulo. "A gente volta a solicitar para as pessoas que obedeçam esse escalonamento. O município não recebeu todas as vacinas na quantidade que precisa estamos recebendo no decorrer dos dias", disse.

Estoque de doses na capital

A cidade de São Paulo contava, até as 10h desta quarta-feira, com estoque de 400 mil doses de vacina contra Covid-19. O montante equivale a apenas 28,5% dos mais de 1,4 milhão de pessoas com mais de 50 anos que devem ser vacinados de hoje até sábado (19).

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta, Aparecido afirmou que a Prefeitura de São Paulo deve receber mais vacinas do governo estadual ainda hoje. Ele, porém, não precisou quantas doses serão recebidas.

"Não há problema. O fracionamento sempre é natural. A gente vai conseguir vacinar hoje [quarta] todo esse contingente de 56 e 57 anos e os de amanhã [quinta] também. As pessoas podem ficar tranquilas", disse.

Entre a última segunda-feira (14) e terça-feira (15), quando o público-alvo era de pessoas de 58 anos e 59 anos, foram imunizadas um total de 140 mil pessoas. Porém, uma parcela de 10% a 15%, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, pertence a outros grupos já atendidos, tais como idosos e pessoas com comorbidades.

Segundo dados divulgados pela pasta, são 275 mil pessoas de 56 e 57 anos, a mesma quantidade esperada para o público de 55 anos e 54 anos, que serão imunizados nesta quinta.

Essas duas faixas totalizam 550 mil pessoas. "Só obedecer um escalonamento que facilita" afirmou Aparecido.

O secretário explicou não ter controle da quantidade de doses que serão entregues pelo fato de que isso é de responsabilidade do PNI (Plano Nacional de Imunizações) e também do governo estadual.

“Nós só somos comunicados do contingente que vamos receber. A cidade de São Paulo foi a única capital desde que começou a vacinação que não paralisou”, afirmou.

A proposta da prefeitura é a de reservar todos os sábados para fazer a repescagem daquelas pessoas que perderam o prazo de vacinação dentro do cronograma estabelecido. Pelo cronograma atual, no próximo sábado (19), devem ser vacinadas pessoas de 50 a 51 anos. "É para permitir justamente para aquelas pessoas que trabalham durante a semana e tem dificuldade de sair posso ir ser vacinadas no sábado", disse.

Resposta

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde disse que as 645 cidades de São Paulo, incluindo a capital, receberam doses para avanço no cronograma de vacinação, que passou a contemplar o público de 50 a 59 anos a partir desta quarta-feira (16).

"Os municípios recebem vacinas contra Covid-19 para vacinar integralmente sua população no decorrer da campanha e são responsáveis por definir estratégias de aplicação", diz. "As Prefeituras podem criar cronograma próprio se necessário, considerando a demanda e a organização da rede local. O envio das doses ocorre assim que o Ministério da Saúde disponibiliza remessas para São Paulo."

Segundo o governo João Doria (PSDB), em toda a campanha, a cidade de São Paulo já recebeu mais de 6,4 milhões de doses, seguindo os critérios do Plano Estadual de Imunização e do Plano Nacional de Imunização.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.