Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Timão tem outra decisão sofrida em Itaquera!

Vitor Guedes
São Paulo

Itaquera, meu orgulho, meu amor, o estádio do Corinthians, a Cohab e o metrô... Alô, povão, agora é fé! É quarta-feira, dia de mata-mata, e o time do povo volta à alvinegra zona leste, palco do tricampeonato paulista e, como sempre, contará com o apoio apaixonado e incondicional da Fiel torcida para tentar superar a Chapecoense e avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. E, com o perdão do pleonasmo em se tratando do maloqueiro e sofredor Coringão, tudo indica que não será teta, não!

Clayson tenta passar pela marcação de rival da Chapecoense, no jogo de ida na Arena Condá; nesta quarta, deve ter mais sofrimento
Clayson tenta passar pela marcação de rival da Chapecoense, no jogo de ida na Arena Condá; nesta quarta, deve ter mais sofrimento - Daniel Augusto Jr. - 17.abr.19/Ag. Corinthians/Divulgação

A merecida derrota por 1 a 0, na ida, na Arena Condá, com os reservas em campo porque o jogo ficou ensanduichado entre as duas decisões paulistas, obriga o Timão a vencer por dois gols de diferença o vice-campeão catarinense... Ou, claro, se quiser mais uma pitadinha de sofrimento, conseguir um triunfo sobre a Chape por vantagem mínima (gol anotado como visitante não é critério de desempate) e apostar tudo em Cássio. Só nesta temporada, o Timão já eliminou Racing (Sul-Americana), Ferroviária e Santos (ambos pelo Paulistão) na disputa de pênaltis.

Como o interminável Campeonato Brasileiro de pontozzz corridozzz começa só domingo e está claro que o elenco atual, fiel ao DNA histórico do time, gosta de decisão e mata-mata, o jogo desta quarta é fundamental. Se é para relaxar após a conquista, como acontece com frequência, é bom deixar para relaxar domingo, em Salvador, na estreia do Brasileirão. Até para ter outras decisões mais à frente é preciso encarar o jogo de hoje como outra final. E acender vela para são Jorge e são Cássio.

Vai, Corinthians!

Charles Chaplin: “Enquanto você sonha, você está fazendo o rascunho do seu futuro”.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.