Verdão conta com tabu no Allianz Parque para ir à final do Paulista

Alviverde tem 100% de aproveitamento contra o São Paulo na arena

Claudinei Queiroz
São Paulo

Após o empate sem gols no jogo de ida da semifinal do Paulistão, sábado passado no Morumbi, a torcida palmeirense comemorou. Não que o alviverde precisasse da igualdade para ir à final, mas o otimismo é por causa do retrospecto perfeito da equipe contra o São Paulo no Allianz Parque, palco da volta, neste domingo (7), às 16h.

Desde que o novo estádio do Verdão foi inaugurado, em 2014, foram realizados sete clássicos contra o Tricolor no local e o anfitrião teve domínio completo, com 7 vitórias, 21 gols marcados e apenas 4 sofridos.

Jogadores do Palmeiras durante execução do hino nacional no Allianz Parque; o Verdão não sabe o que é perder ou empatar com o São Paulo em duelos no estádio
O Verdão não sabe o que é perder ou empatar com o São Paulo em duelos no Allianz Parque - Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação

Assim, se o Palmeiras mantiver a escrita e conquistar a oitava vitória seguida no Choque-Rei, conseguirá a vaga na decisão do Paulista.

“Temos um retrospecto muito bom em casa, vamos tentar aproveitar esse fator para fazer um grande clássico. Uma vitória nos dá essa oportunidade de nos classificarmos”, disse o capitão Bruno Henrique, que completará cem jogos pelo Verdão neste confronto.

Porém, caso o jogo termine empatado, por qualquer placar, a decisão será nos pênaltis, como tem sido tradição nos últimos anos.

A última vez em que o Verdão passou pela semifinal sem a necessidade de bater pênalti ocorreu há 11 anos.

A curiosidade é que esse rival batido sem pênalti foi justamente o São Paulo. Naquele ano, contudo, nem estava previsto esse desempate. Por ter campanha melhor, o Verdão jogava por dois resultados iguais. Ainda assim, perdeu a ida por 2 a 1 e venceu a volta por 2 a 0.

E foi em 2008 que o Palmeiras conquistou o Paulista pela última vez, vencendo a Ponte Preta na final: ganhou a ida por 1 a 0 e goleou por 5 a 0 na volta.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.