Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Somos todos culpados pela imbecilidade coletiva

Vitor Guedes
São Paulo

Joga pedra na Geni, ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir... Alô, povão, agora é fé! O constrangimento de Sidão, exposto, ao vivo, em rede nacional, ao receber o troféu do melhor em campo após enterrar o Vasco contra o Santos, fez explodir a fundamental discussão sobre os limites da zoeira na vida, na sociedade e, claro, no futebol.

A TV Globo, que criou o troféu e assumiu o risco de terceirizar a eleição à sociedade, errou feio quando, constatado que o público queria exatamente isso, seguiu com o circo e fez a entrega. Desde o Império Romano, quando o povão lotava a arena para aplaudir leão devorar cristão, que a sociedade é cruel. Voltando à realidade atual, todos temos culpa. Combate ao machismo, à misoginia, à homofobia e à xenofobia são encarados como mimimi de gente chata.

Reprodução mostra o constrangimento de Sidão no momento em que recebe o prêmio de melhor em campo do repórter da Globo
Reprodução mostra o constrangimento de Sidão no momento em que recebe o prêmio de melhor em campo do repórter da Globo - 12.mai.19/TV Globo/Reprodução

​Sidão é um goleiro muito fraco. Não mostrou condições técnicas —exceção feita a um pequeno hiato no Botafogo— de defender um grande clube. Nem um clube médio de Série A, como ficou claro em sua passagem muito ruim no Goiás. O fato de ser um mau goleiro (na minha opinião, e ele tem todo o direito de me achar um péssimo jornalista) não torna justificável que seja humilhado. Aliás, todos merecem respeito, independentemente do talento. Vale para o Zé Ricardo, constrangido e ameaçado no aeroporto por torcedores botafoguenses, vale para todo o elenco palmeirense, emboscado e apedrejado por parte de sua torcida, vale para o Sidão!

Cansei de rir e fazer piadas que hoje não vejo graça. Agora, quem curte, compartilha e se diverte com humilhações públicas e dá corpo a elas criticar a TV Globo é demais" Que cada um faça a sua parte, não só no futebol, para que vivamos em uma sociedade em que seja possível, por exemplo, torcedores de times diferentes frequentarem a mesma arquibancada...

Umberto Eco: "As mídias sociais deram o direito à fala a legiões de imbecis que, anteriormente, falavam só no bar, depois de uma taça de vinho, sem causar dano à coletividade". 

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.