Clayson e Pedrinho colocam Timão perto da classificação na Sul-Americana

Com vitória por 2 a 0, os corintianos podem perder por um gol no duelo da volta

Luís André Rosa

Parecia um sinal do destino. Na terça-feira (23), em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, os atacantes Clayson e Pedrinho disseram que a dificuldade deem conseguir os gols que eles tanto queriam esbarrava no cumprimento dos deveres defensivos.

Pois nesta quinta-feira (25), o que eles tanto sonhavam aconteceu. Mais soltos no setor ofensivo, os dois mostraram que são bons no ofício de marcar gols e destruíram a retranca do Montevideo Wanders, com o placar de 2 a 0, em Itaquera.

O atacante Pedrinho arranca para comemorar o seu gol, o segundo do Corinthians, em Itaquera.
O atacante Pedrinho arranca para comemorar o seu gol, o segundo do Corinthians na vitória sobre o Montevideo Wanderers, na partida válida pelas oitavas de final da Sul-Americana. - Nelson Almeida/AFP

Com os tentos da dupla na decisão da vaga para as quartas de final da Copa Sul-Ameriana, o Corinthians pode perder por até um gol de diferença no confronto da próxima quinta-feira (1º de agosto), no Uruguai.

A forma agressiva de encarar os adversários, tão exigida pelos torcedores corintianos, e cobrada publicamente pelos dois atacantes, começou desde o início em uma pressão para tentar abrir o placar e tirar os uruguaios da retranca.

Por uma questão de falta de pontaria, Vagner Love, o terceiro homem do trio ofensivo, não conseguiu abrir o marcador, com uma jogada na área, aos 9min. 

Em uma triangulação do três jogadores ofensivos, o Timão implodiu a muralha do Montevideo Wanderers. De Pedrinho para Love, que serviu Clayson, que finalizou e abriu o marcar, aos 20min. 

O time uruguaio foi se deixando levar pelo ritmo corintiano e preferiu seguir a tática de evitar um desastre ainda maior. Eles chegaram duas ou três vezes na área dp goleiro Cássio, mas nunca com criatividade ou capricho suficientes para levar perigo. A saída de bola ruim foi explorada pelo Timão, e o Wanderers acabou sem alternativas. Deu dois chutes a gol durante o jogo.

Com o rival sem poder de reação, o técnico Fábio Carille soltou mais o conjunto. Primeiro, ele tirou o volante Gabriel e colocou o meia Jadson . Depois, ele sacou o meia Sornoza e colocou o meia-atacante Mateus Vital.

Foi com mais criatividade que o Timão deu um gás, aumentou a pressão nos minutos finais ao se aproveitar do cansaço dos uruguaios, que ficaram mais preocupados na defesa.

Melhor em campo, o xodó Pedrinho anotou o segundo tento, aos 42min, após a assistência de Jadson. Em um arremate certeiro, a bola chutada pelo garoto entrou no canto esquerdo do goleiro Arruabarena. Ele, porém, teve que esperar a checagem do VAR para ter a certeza de que tinha sido coroado com o segundo gol.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.