Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: VAR tira vitória do Athletico-PR e dá um ponto para o Santos

Vitor Guedes
São Paulo

Fique de olho no apito, que o jogo é na raça e uma luta se ganha no grito... Alô, povão, agora é fé! Com as vitórias de Palmeiras e Flamengo, no sábado, o Santos entrou em campo, na mítica Vila, contra os reservas do Athletico-PR, sabendo que não tinha outra coisa a fazer além de vencer o Furacão para chegar aos mesmos 39 pontos que o líder Flamengo, mas ficou no 1 a 1. E só não apanhou porque ganhou uma "penalidade" vergonhosa da arbitragem no final.

Carlos Sánchez comemora o gol de empate do Santos contra o Athletico-PR, em pênalti marcado pelo VAR
Carlos Sánchez comemora o gol de empate do Santos contra o Athletico-PR, em pênalti marcado pelo VAR - Ivan Storti/Santos FC/Divulgação

A necessidade de vitória não parece ter afetado Jorge Sampaoli. Elogiadíssimo por sua verve ofensiva, o argentino armou o time com três zagueiros. Vendo que o domínio peixeiro era estéril, a reservada do Furacão tirou as manguinhas de fora... E, num bombardeio em sequência de Thonny Anderson e Vitinho, só não abriu o placar porque Everson quis brincar de Rodolfo Rodríguez e fez dois milagres. Mas, como não tinha como fazer o terceiro, o Athletico-PR foi ao vestiário em vantagem com o tento anotado por Braian Romero. E o atacante, por muito pouco, não ampliou ainda na primeira etapa.

Depois das merecidas vaias, o Peixe voltou à etapa complementar com a mesma formação. E caminhava para uma derrota até o finalzinho quando, em um presente vergonhoso concedido pelo VAR e reiterado pelo caseiro soprador de apito Rodrigo Carvalhaes de Miranda, Sánchez igualou cobrando "pênalti" que aconteceu fora da área.

O Santos de Jorge Sampaoli não ganhou a Sul-Americana (foi eliminado pelo inexistente River Plate-URU), não ganhou a Copa do Brasil, não ganhou o Campeonato Paulista e, mesmo com o lixo do VAR e tudo, não vai ganhar o interminável Campeonato Brasileiro de pontozzz corridozzz. Mas, pela pontuação conquistada até aqui, o vice-líder pode garantir uma das vagas à próxima Libertadores, nem que seja na fase preliminar. Para isso, não precisa nem revolucionar o futebol mundial nem refundar o futebol brasileiro e blá-blá-blá. Basta voltar a jogar um pouco de bola.

Charles Bukowski: "Nunca espere demais, da sorte ou dos outros, no fim não há quem não decepcione você".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca!

O CARA DA RODADA 

Cebolinha - O atacante acabou com a defesa cruzeirense e fechou a goleada de 4 a 1 do Grêmio com duas pinturas. Para a sorte de Flamengo, Santos e Palmeiras, o Tricolor gaúcho não levou o interminável Campeonato Brasileiro de pontozzz corridozzz a sério...

Nelson Almeida/AFP

TROFÉUS

TALISMÃ
Gustavo Scarpa
- Como todo o time do Palmeiras, o meia não fazia uma grande partida sábado à noite no estádio Serra Dourada, mas provou que bom jogador, que te poder de decisão, tem de ficar em campo. E, já no final, Gustavo Scarpa deixou Willian livre para empatar e, na última bola, nos acréscimos dos acréscimos, aproveitou a saída ridícula do goleiro Marcos para virar o jogo e colocar o Verdão no terceiro lugar do Campeonato Brasileiro, vivo na briga.

REVELAÇÃO
Reinier -
O Flamengo está de parabéns por não pipocar para a CBF e não ter liberado Reinier. E o garoto de 17 anos, que não tem culpa pelo fato de a patética entidade máxima do futebol nacional permitir a indecente inversão de mando, jogou muita bola em sua estreia como profissional, em Brasília, deu o passe para Gabigol abrir os trabalhos e passou a régua anotando o terceiro gol rubro-negro na goleada de 3 a 0 do líder em cima do lanterna Avaí.

DESTAQUES DA 18ª  RODADA DO BRASILEIRÃO

Palmeiras pode buscar?

Quem acreditava que Corinthians e São Paulo entrariam à vera na briga pelo título tem de repensar suas convicções... O mesmo vale para quem ainda bota fé no Santos, que tem a chance de calar a boca deste colunista no próximo sábado, quando visita o Flamengo e, em caso de vitória, retoma a liderança. Resumindo, o Palmeiras, agora sob nova direção, terá que recuperar o futebol pré-Copa do Mundo se quiser brigar com o favorito Flamengo, que, mesmo dividindo as atenções com a Libertadores, está sobrando na turma com uma folga maior (no desempenho) do que mostra a pequena diferença na pontuação.

Arte Agora
Arte Agora

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.