Carrasco uruguaio derruba o São Paulo no Morumbi

Na homenagem à Celeste, quem se dá bem é o uruguaio Leandro Barcia, do Goiás

Luís André Rosa
São Paulo

Ao perder do Goiás, por 1 a 0, em pleno Morumbi, com a torcida gritando “time sem vergonha”, o São Paulo tornou-se o único dos 20 clubes com melhor aproveitamento como visitante do que em seus domínios.

Dos 35 pontos conquistados, 55% foram no seu estádio. Como forasteiro, os tricolores têm aproveitamento de 57%. Dessa maneira, a equipe voltou a perder terreno para o líder Flamengo. Agora são 13 pontos atrás.

Jogadores disputam a bola
O atacante são-paulino Pablo tenta escapar da marcação do zagueiro Rafael Vaz, do Goiás; Tricolor joga mal, perde é vaiado pelos torcedores no estádio do Morumbi. - Rubens Chiri/saopaulofc.net

O clamor do atacante Pablo, na véspera da partida, implorando para que os companheiros acertassem as finalizações, não foi atendido. Até pênalti foi desperdiçado. No vacilo de Reinaldo, no segundo tempo, o Tricolor perdeu a chance de empatar o confronto.

A rapidez com que o São Paulo saiu para tentar marcar o primeiro gol deu a pinta de que conseguiria furar com facilidade a retranca. Só que uma coisa é ter muita posse de bola, outra é saber o que fazer com o domínio completo das ações.

Com pouca criatividade e não acertando o pé nas finalizações, o Tricolor levou o castigo em uma jogada que o técnico Cuca monta em suas equipes: cobrar o lateral direto para a área.

O Goiás usou o veneno contra o inimigo e se deu bem, aos 16min. O lateral direito Yago Rocha mandou a bola para a área, Rafael Moura escorou para trás, Michael, que rolou para Leandro Barcia. O atacante uruguaio fez o pivô, girou e, de canhota, abriu o placar.

Por uma ironia do destino, Leandro Barcia marcou o seu quarto gol na competição. Dois deles foram sobre o São Paulo. O uruguaio marcou na derrota, por 2 a 1, no primeiro turno, no Serra Dourada, em Goiânia.
Como a fase não é boa, o Tricolor, que entrou com a camisa celeste, a mesma usada na estreia de Daniel Alves, lançada em homenagem ao Uruguai, levou o gol de um jogador nascido no país sul-americano.

Na etapa final, Cuca, que tinha colocado Antony no lugar de Toró, que saiu machucado no final do primeiro tempo, apostou em mais um garoto. Na volta para o intervalo, ele pôs Igor Gomes na vaga de Everton.
O time foi para o abafa, mas abusou dos chuveirinhos. No único descuido do rival, Reinaldo sofreu a penalidade. O lateral executou a cobrança aos 25min, mas o goleiro Tadeu defendeu.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.