Santos e Palmeiras não saem do zero no Pacaembu

Clássico é marcado pelas poucas chances criadas das equipes

São Paulo

Cercado de expectativa, a partida entre Santos e Palmeiras terminou zerada pela oitava rodada do Paulista, na tarde deste sábado (29), no Pacaembu. Os times pouco criaram e a rede acabou intacta ao final do jogo, assim como em outros dois clássicos deste Estadual.

O jogador Willian, do Palmeiras, disputa bola com o jogador Pará, do Santos, durante partida válida pela oitava rodada do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio do Pacaembu
Santos e Palmeiras ficaram no empate - Cesar Greco/Palmeiras

A equipe de Jesualdo Ferreira entrou em campo com uma postura mais ousada. Além de manter a posse de bola, característica do time no início de temporada, o Peixe começou propondo o jogo.

Por outro lado, o Alviverde praticamente não avançava do meio de campo e esperava roubar a bola para armar um contra-ataque.

Apesar de melhor na etapa inicial, o Santos encontrou dificuldades para furar a defesa do Verdão. Explorando as pontas, principalmente com Felipe Jonatan e Soteldo, os mandantes abusaram de bolas cruzadas e só tiveram um chute ao gol em 45 minutos.

Em dois lances seguidos, aos 17min, Soteldo e Alison arriscaram de fora, mas mandaram longe. Aos 28min, foi a vez de Sánchez chutar pela linha de fundo.

A melhor chance do Peixe na etapa inicial saiu aos 35min. Em cobrança de falta da entrada da área, Sánchez bateu rasteiro e exigiu uma ótima defesa de Weverton.

O Palmeiras respondeu apenas aos 40min, quando Gustavo Gómez cabeceou por cima do gol após escanteio cobrado por Dudu. Com um Santos dominante e um Palmeiras sem criatividade, a partida foi zerada para o intervalo.

O jogador Rony, da SE Palmeiras, em jogo contra a equipe do Santos FC, durante partida válida pela oitava rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, no Estádio do Pacaembu. (Foto: Cesar Greco)
Partida marcou a estreia de Rony pelo Palmeiras - Cesar Greco/Palmeiras

O panorama do jogo mudou no segundo tempo. Luxemburgo promoveu a entrada do estreante Rony e de Gabriel Veron, enquanto o Peixe foi obrigado a sacar Felipe Jonatan por lesão.

Logo aos 5min, o Palmeiras reclamou da arbitragem. Weverton lançou Rony, que tentou o drible, mas Pará tirou com o braço. O juiz assinalou a penalidade, mas o bandeirinha já havia marcado o impedimento.

Aos 18min, Sasha aproveitou uma sobra de bola e bateu colocado. O chute raspou a trave e saiu. O Verdão quase abriu o placar aos 23min, quando Bruno Henrique cobrou falta por cima do gol. Aos 31min, Rony teve um gol anulado por impedimento.

A emoção ficou para os 10 minutos finais. Em busca do gol, as duas equipes se lançaram ao ataque. Primeiro, Rony mandou longe para o Palmeiras. Na sequência, Sasha respondeu com um bicicleta, defendida por Weverton. Willian fteve uma última chance, mas finalizou cruzado para fora.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.