Time de garotos do São Paulo é superado pelo Botafogo

Equipe reserva de Diniz fica devendo futebol em Ribeirão Preto

São Paulo

Os jovens acionados por Fernando Diniz fracassaram em sua missão em Ribeirão Preto. Com uma formação cheia de atletas inexperientes, o São Paulo fez uma partida ruim e acabou sendo derrotado pelo limitado time do Botafogo por 1 a 0.

Didi, de cabeça, marcou o gol que definiu o triunfo da equipe do interior e lhe deu algum fôlego na luta contra o rebaixamento. O resultado não custou à formação da capital a liderança do Grupo C.

O meia Shaylon lamenta chute no travessão - Thiago Calil/Agif

Diante de um rival com um uniforme igual ao seu, o São Paulo jogou de azul no estádio Santa Cruz. Na roupa e na bola, ficou distante daquela que é sua versão mais imponente.

Fernando Diniz resolveu poupar todos os jogadores titulares de linha, escalando apenas o goleiro Tiago Volpi. Ganharam descanso os que atuarão contra a LDU, no Morumbi, na próxima quarta-feira (11), em duelo importante pela Copa Libertadores.

A formação alternativa poderia ter a regência de Hernanes, mas o meio-campista de 34 anos foi baixa de última hora, com um quadro de virose. Ele nem foi ao estádio, permanecendo em repouso no hotel em que a delegação estava hospedada em Ribeirão.

Sem a experiência do camisa 15, o São Paulo apostou em um jogo de velocidade. A equipe começou a partida atacando sobretudo pela esquerda e chegou a criar algum perigo em lances trabalhados por Toró e Everton.

Houve até metade do primeiro tempo algum domínio dos visitantes, que tiveram seu melhor momento em chute de fora da área de Shaylon. A bola explodiu no travessão de Darley.

Em vez de crescer com a tentativa, porém, o São Paulo empacou a partir daí. Defensivo até então, o Botafogo se deu conta de que poderia brigar pela vitória e passou a incomodar.

O início do segundo tempo foi truncado. Quando surgia alguma chance, era em lance fortuito, como uma bola que sobrou para Ronald citar em cima do goleiro Tiago Volpi.

Diniz, sem sucesso, colocou Tréllez, Wellington e Lucas Fasson. E, aos 28min, viu o zagueiro Didi ganhar de cabeça de Shaylon em escanteio. Volpi tocou na bola, porém não evitou que ela balançasse a rede.

Atrás no marcador, o São Paulo conseguiu apenas uma jogada de perigo na busca pelo empate. Já nos acréscimos, Toró teve raro momento de inspiração, fintou a marcação e bateu de fora da área. A trave voltou a salvar o Botafogo.

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.