Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Copa do Brasil já era muito louca antes do novo normal

Competição já tinha a surpresa em seu DNA pré-pandêmico

São Paulo

Tá todo o mundo louco, oba, tá todo o mundo louco, oba... Alô, povão, agora é fé! A pandemia não acabou, a segunda onda vem dando caldo na primeira que ainda nem sequer acabou de quebrar, a pandemia tratada por “gripezinha” pelo lunático vendedor de cloroquina travestido de presidente segue empilhando cadáveres aos milhares, mas, no futebol, o “novo normal” já é regra neste 2020, ano que, segundo o DataVitão, está demorando 818 anos para passar.

E a Copa do Brasil, competição que já tem em seu DNA pré-pandêmico surpresas (destacadamente os títulos de Juventude, Santo André e Paulista, todos eles no Rio, calando, respectivamente, as massas de Botafogo, Flamengo e Fluminense), abre espaço para o América-MG, que está na Série B, permanecer na briga pelo título e acreditar que pode surpreender o Palmeiras como fez contra Corinthians e Internacional. E, tanto contra Timão como quanto o Colorado, o Coelho venceu a ida, fora de casa, e confirmou a vaga em casa.

O Santo André, que derrubou o Flamengo no Maracanã e ergueu a taça em 2004, é uma das zebras históricas da Copa do Brasil - Paulo Whitaker - 30.jun.04/Reuters

Na outra semifinal, o Grêmio, “copeiro” e “imortal”, treinado por Renato Gaúcho, técnico mais longevo do futebol brasileiro e apontado por muitos como candidato natural à sucessão de Tite, atual bicampeão gaúcho e, recentemente, campeão da Copa do Brasil e da Libertadores, duela com o São Paulo de Fernando Diniz.

Diniz, registre-se, não tem nenhum título de elite e já era o comandante tricolor nas esdrúxulas eliminações para o catadão do WhatsApp fardado de Mirassol no Paulista, na fase de grupos da Libertadores (com direito a derrota para o Binacional) e na Sul-Americana contra o pequeno Lanús. E, hoje, o São Paulo, que jamais ganhou a Copa do Brasil, treinado por Diniz, que jamais ganhou coisa alguma, é o favorito (nos 180 minutos) para avançar à decisão!

É quarta-feira! Pode dar qualquer coisa! Futebol é muito louco! E com mata-mata, que é futebol de verdade, é muito mais legal! Quem viver verá!

*

Troféus do Vitão

Vidente
Copa do Brasil
 Mata-mata aumenta a imprevisibilidade, a Copa do Brasil é traiçoeira, mas, como eu sou do contra (contra, inclusive, o que acabei de escrever no texto principal), o Palmeiras vai abrir vantagem, e o São Paulo trará uma igualdade, encaminhando o Choque-Rei decisivo. Palpites: Grêmio 1 x 1 São Paulo e Palmeiras 2 x 0 América-MG.

Pai Vitão
Copa Paulista
A prioridade, o acesso à Série A-1, não veio, mas a Portuguesa vai fechar o ano do seu centenário dando a volta olímpica na Copa Paulista e, pois, celebrando a classificação à Série D-2021. É pouco, mas voltar a ter um calendário nacional é o primeiro passo para a retomada verde-encarnada! Vamos à luta! Palpite: Lusa 2 x 1 Marília.

*

Balzac: “O ódio tem melhor memória do que o amor”.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca! E no agora.com.br!

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.