Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Seleção dos "ressuscitados" encara qualquer time no mundo!

Jogadores que deram a volta por cima merecem respeito

São Paulo

Coelhinho, se fosse como tu... Alô, povão, agora é fé! O futebol, como o Estado democrático, é laico, mas celebremos neste espaço personagens que tiveram "ressurreição" esportiva.

O goleiro Dida durante preparação da seleção brasileira para o duelo contra a Argentina pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2006
O goleiro Dida durante preparação da seleção brasileira para o duelo contra a Argentina pelas eliminatórias da Copa do Mundo 2006 - Antonio Gauderio - 6.jun.05/Folhapress

1. Dida: Superou o preconceito contra o goleiro negro, enraizado desde que Barbosa foi injustamente responsabilizado em 1950, e foi titular do Brasil em 2006. Ídolo de Cruzeiro, Corinthians e Milan.

2. Cafu: Reprovado em nove peneiras, disputou três (e venceu duas) finais de Copa e está na história vitoriosa da seleção, São Paulo, Palmeiras, Milan e Roma.

3. Felipe: De bonde no Timão, virou fundamental no Brasileiro-2015 e zagueiro do Atlético de Madrid e da seleção.

4. Rodrigo Caio: O "zagueiro do condomínio" tricolor é bicampeão brasileiro pelo Flamengo.

6. Branco: Derrotado em 1986 e 1990, foi fundamental para o tetra em 1994.

5. Dunga: De personagem-título da "era Dunga" de 1990 a capitão que levantou (e xingou) o troféu em 1994.

8. Gérson: Um dos símbolos do fiasco de 1966, destruiu no tri em 1970.
10. Rivellino: Responsabilizado pela derrota corinthiana no Paulista-1974, virou ídolo da "Máquina Tricolor" do Flu.

7. Tostão: Sob desconfiança, o "míope" transformou-se em 1970 no maior "falso nove" na melhor seleção da história!

9. Ronaldo: O "amarelão" de 1998 virou artilheiro e craque do penta em 2002.

11. Zinho: A "enceradeira" virou figura tática fundamental no tetra em 1994.
Técnico Telê Santana: "Pé frio", Telê ressurgiu como mestre no bi mundial do São Paulo (1993/1994).

Feliz Páscoa!

Chico Xavier: "Sonhos não morrem, apenas adormecem na alma da gente."

Sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL. É tudo nosso! É nóis na banca! No agora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao!

Live no Blog do Vitão

Como já é tradição dominical, eu e Raony Pacheco fechamos o domingo esportivo, às 23h, em transmissão ao vivo no Canal Blog do Vitão: análise, informação, debate e projeção do futebol internacional e nacional. Se puder, fique em casa. Inscreva-se, prestigie e ative o sininho: youtube.com/blogdovitao.

Vitor Guedes
Vitor Guedes

44 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.