Descrição de chapéu Opinião

Caneladas do Vitão: Fila tricolor pesa e confere um ligeiro favoritismo alviverde

Será apenas a segunda decisão estadual na história entre os rivais

São Paulo

Cada paralelepípedo da velha cidade essa noite vai se arrepiar... Alô, povão, agora é fé! Descansadíssimos após pouparem na Libertadores, respectivamente, nas derrotas para Defensa y Justicia e Racing, Palmeiras e São Paulo começam a decidir o Paulistão, às 22h, no Allianz Parque.

Será apenas a segunda decisão (final de verdade) estadual na história entre os rivais e as equipes chegam em momentos diametralmente opostos aos vividos em 1992, quando a fila (de 16 anos) então era alviverde. E o Tricolor de Telê e Raí era campeão mundial sobre o Barcelona em jogo realizado no Japão entre os dois duelos finais vencidos sobre o Palmeiras.

Palmeirense Gustavo Scarpa e são-paulino Luciano em duelo do Paulistão; Palmeiras e São Paulo começam nesta quinta a decidir o título do Campeonato Paulista, no Allianz Parque
Palmeiras e São Paulo começam nesta quinta a decidir o título do Campeonato Paulista, no Allianz Parque - Rodrigo Corsi - 16.abr.21/Paulistão

A fila pesa e, por isso, o Palmeiras (atual campeão paulista, da Libertadores e da Copa do Brasil), muito menos pressionado, tem a leveza, a casca campeã e a confiança do seu lado conferindo um (ligeiro) favoritismo.

O São Paulo, que, ao contrário do rival --que bateu times de Série A nos mata-matas--, ainda não foi testado e precisa repetir na final de "Copa do Mundo" o bom futebol exibido em duelos sem a mesma pressão e carga emocional inseridas numa decisão contra um rival histórico, experiente e multicampeão.

Tática e tecnicamente, o Palmeiras, em que pese o vexame no Mundial e as recentes perdas da Recopa Sul-Americana e Supercopa do Brasil, é um time mais sólido, organizado e letal do que o Tricolor. Weverton e Gustavo Gómez são acima da média, Raphael Veiga vive ótimo momento e Rony e Luiz Adriano têm poder de decisão.

O São Paulo de Crespo tem um estilo mais ofensivo e vistoso. E, agora, livre da saidinha bizarra de Fernando Diniz, tem Miranda para fazer a ligação com as glórias do passado e Daniel Alves atuando na lateral, posição onde pode fazer a diferença.

Vai, C... Ops, ato falho, quase revelo meu time... Vamos lá:

Forza, Palestra!

Vamos, São Paulo!

Fernando Pessoa: "Somos do tamanho que sonhamos".

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL! É tudo nosso! É nóis na banca! No agora.com.br! E no youtube.com/blogdovitao!

Paulistão
Pela casca do bom elenco verde e pelo embalo tricolor, é provável que ninguém abra vantagem definitiva. Palpite: Palmeiras 2 x 1 São Paulo. A única certeza é a de que qualquer resultado que não seja vitória palestrina será sucedido por hipócrita desvalorização do Paulistão, choro "contra tudo e contra todos" e blá-blá-blá.

Sul-Americana
Ainda sem o sucessor de Mancini, o Timão, eliminado com vexaminosa antecedência na fraca Série B da Libertadores, cumpre tabela contra o medonho Huancayo. Palpite: Corinthians 4 x 0 Huancayo. Palpites da Libertadores: Boca Juniors 1 x 0 Barcelona, Olimpia 1 x 2 Inter e Argentinos Juniors 1 x 0 Atlético Nacional.

Vitor Guedes
Vitor Guedes

44 anos, é ZL, jornalista formado e pós-graduado pela Universidade Metodista de São Paulo, comentarista esportivo, equilibrado e pai do Basílio.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.