Descrição de chapéu Defesa do Cidadão

Linha de telefone está muda há 1 mês

Aposentada afirma que registrou várias queixas na central de atendimento da Vivo, mas não adiantou

Havolene Valinhos

A aposentada Cleide Gigli de Almeida, 59 anos, da Barra Funda (zona oeste), afirma que sua mãe, 85 anos, é assinante do telefone fixo da Vivo e está há quase 30 dias sem o serviço. A leitora relata que registrou diversas reclamações na central de atendimento da operadora, mas nenhuma providência foi tomada.  “Não aguento mais anotar protocolos que não servem para nada”, queixa-se.

Cleide Gigli de Almeida conta que a operadora prometeu enviar técnico para analisar
o caso, porém, ninguém apareceu até o momento; ela exige solução
Cleide Gigli de Almeida conta que a operadora prometeu enviar técnico para analisar o caso, porém, ninguém apareceu até o momento; ela exige solução - Rivaldo Gomes/Folhapress

Cleide afirma que a Vivo promete enviar um técnico para analisar a situação, porém ninguém aparece. “A linha continua muda. Para se ter ideia, por exemplo, no dia 12 de fevereiro, tentei contato com a operadora cinco vezes, sendo que fiquei 30 minutos em uma tentativa e, em outro, fiquei 21 minutos ouvindo uma musiquinha irritante e ninguém me atendeu.

É um desrespeito com o consumidor. Como uma empresa desse porte deixa o cliente pendurado no telefone por horas a fio?” A aposentada conta que gravou todas ligações que fez para a Vivo e anotou todos os protocolos. “Essa situação é um desrespeito com o cliente. Imagine se a minha mãe tivesse que ligar para a Vivo e passasse por tudo isso?”

Vivo

Tel.: 10315

Serviço está funcionando

A Vivo informa que, após ajustes técnicos, o serviço da cliente está funcionando normalmente. A empresa afirma ainda que a leitora será ressarcida com crédito em conta telefônica, com valor correspondente ao período em que o serviço apresentou falha. Em novo contato com o Agora, a leitora confirmou a ligação da operadora. “Resolveram, mas apenas depois de muito aborrecimento e estresse.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.