Descrição de chapéu Imposto de Renda

Mais de 30,6 milhões declararam o Imposto de Renda neste ano

Sistemas da Receita receberam mais declarações do que o previsto

Marcela Marcos Cristiane Gercina
São Paulo

A Receita Federal divulgou nesta quarta-feira (1º) o balanço com o total de declarações do Imposto de Renda Pessoa Física entregues dentro do prazo, que terminou às 23h59 de terça-feira (30).

Os sistemas do fisco registraram 30.677.080 envios. O número é 0,58% maior do que o estimado pelo supervisor nacional do IR, Joaquim Adir (30,5 milhões).

Quem perdeu o prazo para enviar o documento pode entregar a declaração a partir das 8h de hoje, mas já estará sujeito ao pagamento da multa por atraso. O valor mínimo é de R$ 165,74. Ele varia de 1% a 20% do imposto devido no ano.

A declaração pode ser preenchida e enviada por computador, celular ou tablet. O contribuinte precisa baixar o programa do ano de 2019. Quem já baixou pode ter que fazer alguma atualização. É preciso ficar atento.

Além de pagar multa, quem declara após o prazo vai para o fim da fila de restituição e recebe a grana no último lote, em dezembro, se não houver erros na declaração do IR.
 

É obrigado a declarar IR quem, em 2018:

 Recebeu rendimentos tributáveis com valor acima de R$ 28.559,70, considerando a soma do ano todo. É considerada renda tributável:

  • Salário
  • Aposentadoria
  • Pensão por morte
  • Pensão alimentícia
  • Aluguéis

Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40 mil. São rendimentos isentos:

  • Abono do PIS
  • Férias vendidas (abono pecuniário)
  • FGTS sacado
  • Seguro-desemprego
  • Parcela isenta de aposentadoria e pensão (para quem tem a partir de 65 anos)
  • Rendimento de poupança

Recebeu rendimentos tributados exclusivamente na fonte, como:

  • 13º salário
  • PLR
  • Rendimentos de investimentos como CDBs

Vendeu ou comprou ações na Bolsa de Valores

Tinha bens e direitos com soma era superior a R$ 300 mil em 31/12/2018, como:

  • Casa e apartamento
  • Imóvel comercial
  • Carro
  • Moto
  • Saldo em contas-correntes, poupança e qualquer outra aplicação financeira

Passo a passo antes de declarar

​1. Verifique se você é obrigado a entregar a declaração

2.  Instale o programa do IR no seu computador. O programa “IRPF 2019” está no site receita.economia.gov.br. Quem usa o mesmo computador ou salvou o arquivo pode importar os dados da última declaração

3. Reúna todos os documentos de seus ganhos, bens e despesas, como:

  •  Informe de rendimentos do salário e da aposentadoria
  •  Dados dos dependentes Informe dos bancos
  •  Recibos médicos, comprovante de gastos com escola e pagamento de pensão alimentícia

Bens
Preste atenção aos dados informados na última declaração, pois devem aparecer o mesmo valor em “Situação em 31/12/2017”

Assuntos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.